Assine Já
sábado, 27 de fevereiro de 2021
Região dos Lagos
27ºmax
21ºmin
Tropical
Tropical mobile
TEMPO REAL Confirmados: 26413 Óbitos: 912
Confirmados Óbitos
Araruama 6711 182
Armação dos Búzios 3191 32
Arraial do Cabo 855 37
Cabo Frio 7283 352
Iguaba Grande 2510 55
São Pedro da Aldeia 3488 126
Saquarema 2375 128
Últimas notícias sobre a COVID-19
Cabo Frio

Ministério Público vai ouvir conselheiros da Saúde de Cabo Frio

Audiência acontece na próxima quarta e na pauta terceirização e publicação da posse

11 setembro 2015 - 09h47

NICIA CARVALHO

 

Na próxima quarta-feira, a tentativa de terceirização da Saúde de Cabo Frio por parte da Prefeitura, bem como falta de publicação da nova compo­sição do Conselho Municipal de Saúde, entre outros tópicos, serão tema de reunião entre a 2ª Promotoria de Justiça de Tutela Coletiva de Cabo Frio e os mem­bros do Conselho. O encontro é motivado por denúncia feita ao órgão por um dos conselheiros, Olney Viana. A contratação de empresa entreposta de mão de obra também foi alvo de críticas por parte do vereador Aquiles Barreto (SD), nesta quinta-feira (10), durante sessão na Câmara Municipal.

– O conselho não tem toma­do parte nas decisões da Pre­feitura, o que contraria a regra. A questão da terceirização, por exemplo, deveria antes ter sido aprovada ou não pelo conselho. Até hoje ele (o prefeito) não pu­blicou a nova formação – dispa­rou Olney.

Além da terceirização da Saúde e da não publicação dos nomes dos 16 conselheiros (em­possados por ocasião 7ª Confe­rência Municpal de Saúde, em agosto) entre os assuntos arrola­dos na denúncia constam ainda a contratação de um laboratório, o Centro de Diagnóstico Citológi­co Ltda ME, no valor de R$ 900 mil, para realização de exames laboratoriais e adesão a pregão de São Gonçalo para compra de medicamentos no valor de R$ 21 milhões, metade do valor inves­tido pelo município fluminense, que possui mais de um milhão de habitantes.

 

*Leia a matéria completa na edição impressa desta sexta-feira (11)