Assine Já
sexta, 18 de setembro de 2020
Região dos Lagos
30ºmax
18ºmin
Mercado Tropical
Mercado Tropical Mobile
TEMPO REAL Confirmados: 7483 Óbitos: 397
Confirmados Óbitos
Araruama 1452 99
Armação dos Búzios 466 10
Arraial do Cabo 201 13
Cabo Frio 2467 130
Iguaba Grande 622 34
São Pedro da Aldeia 1153 50
Saquarema 1122 61
Últimas notícias sobre a COVID-19
MP

Ministério Público faz recomendação para que empréstimo não saia

Órgão diz que prefeito e vereadores que aprovarem mensagem podem responder por improbidade administrativa

13 maio 2016 - 08h10Por Gabriel Tinoco
Ministério Público faz recomendação para que empréstimo não saia

Poucas horas depois da votação do empréstimo bancário de R$ 200 milhões ser entregue à Comissão de Constituição e Justiça (CCJ) da Câmara Municipal, o Ministério Público (MP) deu recomendação para a matéria ser retirada da pauta.

O documento afirma que, se o prefeito Alair Corrêa (PP) solicitar o empréstimo, estará desrespeitando normas constitucionais. O vereador que insistir em apreciar a matéria poderá ser acusado de cometer improbidade administrativa.

O vereador Aquiles Barreto (SD) é contrário à votação e antecipou que entrará com medida cautelar na Justiça para anular a solicitação do empréstimo.
– Já protocolei a recomendação em todos os gabinetes. Também fiz um bate-papo com todos os vereadores sobre a recomendação do Ministério Público. Havia falado, hoje, à Presidência, sobre os vícios constitucionais, da improbidade administrativa e dos erros que o prefeito estava cometendo. Argumentei que o vereador seria penalizado por isso. Vou entrar com uma medida cautelar para retirar isso da pauta – comentou.

Aquiles reforçou que não foi pego de surpresa com a recomendação do órgão.

– A decisão do MP reforça tudo o que vinha falando. Da maneira que está na matéria é inconstitucional. Ela poderá impossibilitar a vida política de cada vereador que votar favorável. Mas acredito que os vereadores tomarão o posicionamento o mais rápido possível para evitar que isso aconteça. Nós, vereadores, não tivemos as contas, o estudo e o planejamento futuro sobre o empréstimo. É preciso dessas garantias para votar – concluiu o vereador da base oposicionista ao governo.

No início da tarde de ontem, o prefeito Alair Corrêa deu entrevista ao RJTV 1ª Edição, da InterTV, sobre o empréstimo. Alair ressaltou que conseguiria colocar em dia a folha salarial e investiria ainda mais na infraestrutura da cidade.

O prefeito salientou que a primeira medida seria repor aos servidores tudo que foi retirado devido à crise financeira da cidade.

– A prioridade é que façamos o atendimento aos funcionários. Em seguida, vamos pagar nossas dívidas pequenas, as de aluguéis, energia elétrica, posto de gasolina e colocar tudo em dia – afirmou ao telejornal.