Assine Já
quarta, 27 de outubro de 2021
Região dos Lagos
24ºmax
19ºmin
TEMPO REAL Confirmados: 52450 Óbitos: 2151
Confirmados Óbitos
Araruama 12382 441
Armação dos Búzios 6530 73
Arraial do Cabo 1736 93
Cabo Frio 14792 880
Iguaba Grande 5486 140
São Pedro da Aldeia 6993 289
Saquarema 4531 235
Últimas notícias sobre a COVID-19
CADÊ O PLANO?

Ministério Público do Trabalho pressiona Prefeitura de Búzios sobre volta ao trabalho da Educação

Procuradora quer esclarecimento sobre medidas de segurança tomadas pelo município

04 julho 2020 - 20h50Por Redação

O Ministério Público do Trabalho (MPT) cobra da Prefeitura de Armação dos Búzios uma posição sobre o retorno às atividades presenciais dos profissionais da Educação sem responder ao órgão sobre as medidas tomadas para a segurança dos profissionais durante a pandemia de Covid-19. O prazo de dez dias para que o município responda aos questionamentos do MPT termina nesta segunda-feira (6).

Entre outros esclarecimentos, o órgão exigiu que a Secretaria de Educação informe os dados dos servidores que estão trabalhando de forma presencial; a cópia do plano de ação das atividades presenciais pós-Covid; e informações sobre os protocolos sanitários adotados nas escolas.

No documento enviado à Prefeitura, assinado pela procuradora Cirlene Zimmerman, o MPT disse que o município argumentou no último dia 15 de junho que as atividades foram retomadas em sistema de rodízio, apenas internamente e em obediência a um protocolo de segurança. A Prefeitura informou ainda ao órgão que não há previsão de reinício das aulas.

O Sindicato dos Profissionais da Educação (Sepe Lagos) acusa a Prefeitura de não querer negociar com a categoria. Ainda em junho, a categoria decidiu em assembleia paralisar as atividades, no que foi chamada de ‘greve pela vida’.

Descubra por que a Folha dos Lagos escreveu com credibilidade seus 30 anos de história. Assine o jornal e receba nossas edições em casa.

Assine Já*Com a assinatura, você também tem acesso à área restrita no site.