Assine Já
sábado, 24 de julho de 2021
Região dos Lagos
24ºmax
13ºmin
TEMPO REAL Confirmados: 45918 Óbitos: 1853
Confirmados Óbitos
Araruama 11325 353
Armação dos Búzios 5453 57
Arraial do Cabo 1564 87
Cabo Frio 12520 751
Iguaba Grande 4746 114
São Pedro da Aldeia 6144 273
Saquarema 4166 218
Últimas notícias sobre a COVID-19
SEM SAÚDE MENTAL

Ministério Público apura falta de atendimento psiquiátrico em posto de saúde de Tamoios durante pandemia

Promotoria abriu inquérito após receber denúncia de falta de especialistas em saúde mental no PAM de Santo Antônio

21 julho 2020 - 18h05Por Redação
Ministério Público apura falta de atendimento psiquiátrico em posto de saúde de Tamoios durante pandemia

O Ministério Público do Estado do Rio de Janeiro (MPRJ) instaurou na segunda-feira (20) um inquérito civil para apurar a falta de médicos psiquiatras na rede municipal de saúde mental do segundo distrito de Cabo Frio, durante a pandemia causada pelo novo coronavírus (Covid-19). De acordo com denúncia recebida pela Ouvidoria do MP, houve interrupção no atendimento aos pacientes de saúde mental no Posto de Saúde Santo Antônio, no bairro de Aquarius, devido à falta de profissionais para atuar na unidade.

Para apurar os fatos, a 3ª Promotoria de Justiça de Tutela Coletiva - Núcleo Cabo Frio enviou três notificações à Secretaria Municipal de Saúde, com cópia à Coordenação de Saúde Mental do órgão, para que fossem prestados esclarecimentos e informadas as medidas a serem adotadas para sanar a falta de médicos na unidade, sem obter resposta. Após notificar a Procuradoria Geral do Município, foi recebida resposta informando que houve desligamento de médicos psiquiatras do Posto de Saúde, mas que os serviços não foram interrompidos, apenas "adaptados” em razão da pandemia.
 
Segundo o MP, como a Lei 10.216/01 dispõe que é direito da pessoa portadora de transtorno mental ter acesso ao melhor tratamento do sistema de saúde, compatível às suas necessidades, foi instaurado o inquérito civil cobrando as seguintes providências do município: o fornecimento de informações sobre as medidas adotadas para a contratação de médicos psiquiatras para atendimento à população do segundo distrito de Cabo Frio, de acordo com a demanda local e com a devida comprovação das medidas; a elaboração de um plano de atendimento médico para a população do segundo distrito; e de que maneira será realizada a comunicação com os usuários do sistema de saúde mental durante o período da pandemia, dando-se um prazo de 15 dias para que a administração municipal envie as respostas.
 

 

 

Descubra por que a Folha dos Lagos escreveu com credibilidade seus 30 anos de história. Assine o jornal e receba nossas edições em casa.

Assine Já*Com a assinatura, você também tem acesso à área restrita no site.