Assine Já
sexta, 18 de setembro de 2020
Região dos Lagos
30ºmax
18ºmin
Mercado Tropical
Mercado Tropical Mobile
TEMPO REAL Confirmados: 7728 Óbitos: 407
Confirmados Óbitos
Araruama 1514 100
Armação dos Búzios 468 10
Arraial do Cabo 215 13
Cabo Frio 2528 136
Iguaba Grande 640 34
São Pedro da Aldeia 1213 50
Saquarema 1150 64
Últimas notícias sobre a COVID-19
ambulantes

Metade dos ambulantes terá que sair das ruas

Prefeitura começa a definir amanhã regras para cadastramento

25 abril 2017 - 07h54Por Texto e foto: Rodrigo Branco
Metade dos ambulantes terá que sair das ruas

 Pelo menos metade dos mais de 5 mil vendedores ambulantes que trabalham nas ruas e praias de Cabo Frio não será cadastra­da pela Prefeitura. A estimativa do secretário de Desenvolvi­mento da Cidade, Cláudio Bas­tos, é que em torno de 2.500 trabalhadores tenham permissão para atuar no município.

As datas, as regras do edital e a comissão de seleção começarão a ser definidas amanhã, mas já se sabe, de antemão, que o ambulante terá que provar que mora na cidade. A expectativa é que o processo comece na se­mana que vem.

– Não tem como ter mais de 5 mil ambulantes. É por isso que está esse caos na cidade – argu­menta Bastos.

Outro critério já divulgado é que os ambulantes que ganha­rem o direito de trabalhar terão que se tornar microempreende­dores individuais (MEI).

Além de formalizá-los, o ob­jetivo do governo municipal será aumentar a arrecadação tributá­ria, uma vez que impostos passa­rão a recolhidos, diferentemente do acontece hoje.

– Queremos gerar recursos para a cidade – confirma o se­cretário.

Para ser caracterizado como MEI, o pequeno empresário tem que faturar até R$ 60 mil por ano e se cadastrar junto ao programa do Governo Federal.

Casa do Empreendedor – Enquanto o plano para or­ganizar o comércio ambulan­te e formalizar a mão-de-obra cabofriense não sai do papel, a Prefeitura busca outros meios de incentivar o empreende­dorismo.

O município lançará em breve a Casa do Empreendedor, espa­ço que está sendo montado no Arquivo Municipal, ao lado da Câmara dos Vereadores. A ini­ciativa da Secretaria de Fazenda de Cabo Frio vai oferecer di­versos serviços aos empresá­rios de pequeno e médio porte, como por exemplo, a emissão de alvarás.

– Incentivando o cidadão a ter seu próprio negócio, ele logica­mente vai ter a oportunidade de crescer na vida. A nossa meta é abrir áreas de oportunidade de iniciativa privada para que as pessoas tenham a opção de crescer. A Casa do Empreende­dor é o primeiro passo. Ela vai ter como função atender aque­les já estabelecidos e orientar e encaminhar aqueles que necessi­tam desse tipo de serviço – disse o secretário de Fazenda, Clésio Guimarães.

Para complementar os esfor­ços de aumentar a arrecadação, o governo quer pôr em prática ainda o projeto da ‘Empresa Jú­nior’ e a lei que permite a incu­bação de empresas.