Assine Já
domingo, 11 de abril de 2021
Região dos Lagos
30ºmax
19ºmin
Alerj
Alerj REC
TEMPO REAL Confirmados: 32434 Óbitos: 1183
Confirmados Óbitos
Araruama 8059 252
Armação dos Búzios 4018 49
Arraial do Cabo 1143 56
Cabo Frio 8778 419
Iguaba Grande 3162 76
São Pedro da Aldeia 4462 178
Saquarema 2812 153
Últimas notícias sobre a COVID-19
TRISTE ESTATÍSTICA

Maus tratos contra animais lidera denúncias do Linha Verde

Região fecha 2019 com 550 ligações sobre crimes ambientais para o Disque Denúncia

10 janeiro 2020 - 19h19Por Rodrigo Branco

Os maus tratos contra animais lideraram a lista de crimes ambientais denunciados na Região dos Lagos, pelo Linha Verde, programa do Disque Denúncia do Rio de Janeiro exclusivo para recebimento de informações sobre esse tipo de delito. Ao todo, nos sete municípios, foram registradas 550 chamadas no serviço durante o ano de 2019, sendo 124 delas para denunciar  maus tratos. Nesse quesito, Araruama liderou, com 32 ocorrências; enquanto no geral, o ‘campeão’ de irregularidades foi Saquarema, com 185 chamados (30 de maus tratos e 34 de extração irregular do solo).

Cabo Frio é o segundo município em número de denúncias, com 106, sendo que 28 delas foram de maus tratos contra animais. Em seguida, o município registrou 17 registros de queixas por desmatamento florestal e dez por construções irregulares. O bairro que foi alvo da maior quantidade de queixas (18) foi o Centro Hípico, que fica em Tamoios, local cercado pelo Parque Natural Municipal do Mico-leão-dourado, pelas Áreas de Proteção Permanente (APP) do Rio São João e do Rio Gargoá.

Para a protetora e ativista da causa animal Carol Midori, a informação era esperada. Para ela, que também é colunista da Folha, a impunidade contribui para o quadro.

– Para mim, essa informação não é surpresa. A quantidade de denúncias que eu recebo diariamente é alarmante. São cerca de 30 a 40 denúncias. Infelizmente, a falta de uma fiscalização mais atuante no município e de punição colabora para a continuidade dos maus tratos – acredita.

Na sequência do ranking de denúncias de agressões contra o meio ambiente, estão Araruama, com 94; Arraial do Cabo (63, 19 de construções irregulares e cinco de maus tratos); São Pedro da Aldeia (43, 13 de maus tratos); Búzios (36, 12 de maus tratos) e Iguaba Grande (23, cinco de extração irregular do solo e quatro de maus tratos).

Mesmo que o número de denúncias chame a atenção, ainda é modesto, perto do registrado em todo o estado do Rio. Em todo o território fluminense, o Linha Verde recebeu, no ano passado, 12.258 denúncias sobre crimes cometidos contra o Meio Ambiente, um aumento de cerca de 40% se comparado aos números obtidos pelo próprio Linha Verde em 2018. Somente no mês de janeiro, foram contabilizadas 1249 denúncias sobre esses temas, sendo este o mês com maior incidência de informações.

O município do Rio de Janeiro liderou o ranking do Linha Verde, com 8.209 denúncias, seguido por São Gonçalo (916), Duque de Caxias (826), Nova Iguaçu (778), Niterói (687), Petrópolis (446), Maricá (440), São João de Meriti (390), Angra dos Reis (339) e Magé (271).

O Linha Verde pede que a população denuncie crimes ambientais em todo o Estado do Rio pelos telefones 0300 253 1177 (interior, custo de ligação local), 2253-1177 (capital); pelo aplicativo para celulares “Disque Denúncia RJ”, onde os usuários com sistema operacional Android ou IOS podem denunciar anexando fotos e vídeos, ou então pela fanpage do Linha Verde no facebook (facebook.com/linhaverdedd). Em todos os casos, as denúncias serão encaminhadas à polícia e o anonimato do denunciante será garantido.

 

Descubra por que a Folha dos Lagos escreveu com credibilidade seus 30 anos de história. Assine o jornal e receba nossas edições em casa.

Assine Já*Com a assinatura, você também tem acesso à área restrita no site.