Assine Já
sábado, 31 de julho de 2021
Região dos Lagos
18ºmax
12ºmin
TEMPO REAL Confirmados: 46181 Óbitos: 1868
Confirmados Óbitos
Araruama 11325 353
Armação dos Búzios 5463 57
Arraial do Cabo 1574 87
Cabo Frio 12663 757
Iguaba Grande 4763 115
São Pedro da Aldeia 6144 273
Saquarema 4249 226
Últimas notícias sobre a COVID-19
Geral

Maria Joaquina volta a pertencer a Búzios

Prefeitura de Cabo Frio afirma que não foi notificada de decisão judicial

03 abril 2019 - 08h30
Maria Joaquina volta a pertencer a Búzios

A Prefeitura de Búzios anunciou ontem que a área correspondente ao bairro de Maria Joaquina voltou a fazer parte do território do município. A reanexação aconteceu por uma determinação de 11 de fevereiro do desembargador José Roberto Lagranha Távora, do Tribunal de Justiça do Estado do Rio de Janeiro (TJ-RJ), que muda a linha que muda o limite entre os municípios. 

De acordo com a assessoria do TJ-RJ, a decisão do desembargador, em juízo de retratação, deu provimento ao agravo interno interposto pela Assembleia Legislativa do Rio de Janeiro (Alerj), uma das partes interessadas, e revogou a liminar anteriormente concedida pelo próprio magistrado. Com isso, os efeitos da Lei Estadual 7.880/2018, que passavam a responsabilidade pelo bairro para Búzios e estavam suspensos, voltam a valer.

Ainda não se trata de uma decisão definitiva. O Órgão Especial do Tribunal de Justiça do Estado do Rio ainda terá de julgar o mérito da ação de inconstitucionalidade movida pelo prefeitura de Cabo Frio. A principal alegação é de que o desmembramento deve ser feito após plebiscito. A assessoria de Comunicação da Prefeitura de Cabo Frio informou que o município não foi oficialmente comunicado de qualquer decisão sobre o bairro.

Para as mídias sociais da administração buziana, o prefeito André Granado disse que ficou satisfeito e que “sempre procurou atender esta comunidade, dentro das possibilidades, pela proximidade e relação com a nossa cidade, durante anos vem sendo naturalmente acolhida pelos buzianos”.

– Nunca desistimos da Maria Joaquina. Agora queremos cuidar de verdade do nosso povo que estava separado. Essa é a vontade de nossa população – afirma.

O movimento é mais um capítulo da batalha envolvendo os dois municípios. Em junho do ano passado, o mesmo desembargador havia cancelado os efeitos do artigo 1º da Lei Estadual 7.880/2018, que anexa o bairro Maria Joaquina a Búzios. Em fevereiro do ano passado, a lei promulgada depois que a Alerj derrubou, por unanimidade, o veto do então governador Luiz Fernando Pezão ao projeto de lei do hoje deputado federal Paulo Ramos. 

Embora o discurso das prefeituras seja a de que pretendem dedicar-se a cuidar da localidade, o pano de fundo pela disputa passa pelos recursos que deixariam de entrar de royalties do petróleo para quem ficar sem o bairro. 

 

*Foto: RC24H