Assine Já
sexta, 10 de julho de 2020
Região dos Lagos
22ºmax
17ºmin
Mercado Tropical
Mercado Tropical Mobile
TEMPO REAL Suspeitos: 327 Confirmados: 3311 Óbitos: 194
Suspeitos: 327 Confirmados: 3311 Óbitos: 194
Suspeitos:
Confirmados:
Óbitos:
Suspeitos Confirmados Óbitos
Araruama 274 658 42
Armação dos Búzios X 266 7
Arraial do Cabo 16 84 11
Cabo Frio X 1016 62
Iguaba Grande 13 218 20
São Pedro da Aldeia 1 528 19
Saquarema 23 541 33
Últimas notícias sobre a COVID-19
casamento gay

Marco histórico: primeiro casamento gay de Arraial do Cabo é celebrado

Micheli Santos de Freitas e Raquel Barbosa de Oliveira disseram 'sim' ao amor

28 junho 2014 - 13h11Por Rodrigo Branco
Marco histórico: primeiro casamento gay de Arraial do Cabo é celebrado

Em marco histórico para a causa LGBT (Lésbicas, Gays, Bissexuais, Travestis, Transexuais e Transgêneros), foi celebrado ontem o primeiro casamento homoafetivo de Arraial do Cabo, no cartório do Ofício Único da cidade. A união de Micheli Santos de Freitas Pacheco de Oliveira, 33, e Raquel Barbosa de Oliveira Pacheco, 50, celebrada pela juíza Ana Clara Lima Neves, teve presença de poucos convidados, entre amigos e parentes. Depois da cerimônia, o clima era de muita alegria e ambas exibiam com orgulho a certidão. A bandeira do movimento, desfraldada, representava o orgulho de participar deste momento.

A papelada, agora, será enviada pelo cartório ao Fórum da Comarca do município, que a oficializará e devolverá em seguida, para registro.

Para Micheli, no entanto, mais do que protagonista de um evento sem precedentes, o casamento representa a oficialização do convívio, que já dura dez meses. O casal já tinha obtido outra grande vitória ao conseguir a adoção de uma criança, hoje com seis anos. Raquel já tinha uma filha, de 26 anos.

– A gente sabe que é um marco, pois nunca teve um casamento gay, só união estável. Para a gente é mais do que especial. A tramitação dos papeis também foi muito tranquila. O pessoal foi solícito e nos tratou com muito respeito – contou.

Raquel concordou que, apesar de tudo, quase nada vai mudar na rotina de ambas, já que a vida de casada já fazia parte do dia a dia delas.

– A gente já morava junto. Já tinha vida de casada. Na prática vai ser a mesma coisa  – afirmou.

Uma das testemunhas foi Esther Silveira, presidente do grupo “Arraial Free”, uma das principais entidades na luta pelos direitos dos homossexuais na região. Ela comentou o que representa esse acontecimento na luta pelas conquistas de direitos da comunidade.

– É um grande avanço para Arraial do Cabo. É uma garantia de visibilidade, de direitos e de cidadania. A gente luta todo dia para isso: casar, ter filhos, adotar, construir família, enfim, sair desse modelo heteronormativo, o que me deixa muito feliz. Por coincidência, amanhã (hoje) é o Dia do Orgulho LGBT e agora está acontecendo esse marco – comentou ela, que acredita este se tratar do primeiro casamento homoafetivo de toda a Região dos Lagos.