Assine Já
quarta, 23 de junho de 2021
Região dos Lagos
22ºmax
18ºmin
Alerj2
Alerj3
TEMPO REAL Confirmados: 43614 Óbitos: 1679
Confirmados Óbitos
Araruama 10812 339
Armação dos Búzios 5233 57
Arraial do Cabo 1501 83
Cabo Frio 11637 622
Iguaba Grande 4486 107
São Pedro da Aldeia 5916 260
Saquarema 4029 211
Últimas notícias sobre a COVID-19
Cabo Frio+

Mais efetivo é maior solicitação do Cabo Frio+

Problema atinge PM, Guarda Municipal e Corpo de Bombeiros

23 julho 2015 - 15h31

O terceiro encontro do Fórum Cabo Frio+, iniciativa da Secretaria de Turismo que discute diversos aspectos da cidade com vistas a um planejamento turístico permanente, mas principalmente para a alta temporada, identificou o reduzido efetivo das Polícias Militar e Civil, bem como do Corpo de Bombeiros e da Guarda Municipal como um dos principais entraves ao enfrentamento da violência no município. Em decorrência disso, o fórum finalizou documento a ser entregue ao governador Luiz Fernando Pezão, uma espécia de ‘pedido de socorro’ ao estado.

O mapeamento, apontado por representantes de diversos segmentos – empresários de vários segmentos, trade turístico, autoridades policiais, secretarias municipais e imprensa – será encaminhado ao governador do estado, Luiz Fernando Pezão, em audiência prevista para acontecer na primeira semana de agosto. Uma comitiva, que contará com integrante do Conselho Comunitário de Segurança (CSS), que teve nova diretoria eleita na última terça, irá ao Rio de Janeiro para entregar o documento.

– O fórum é sobre turismo, mas a segurança permeia diversas áreas e um planejamento permanente precisa discutir e propor ideias para solucionar um problema que atinge a todos – explicou Dirlei Pereira, secretário de Turismo de Cabo Frio.

Além de mais efetivo, o fórum solicita ainda a ampliação e modernização dos equipamentos, assim como aumento de veículos e utilização de serviços de inteligência para a Polícia Militar, criação de um núcleo policial especializado no atendimento ao turista e aumento do número de salva-vidas. Também vai constar do relatório reforço para a vinda de polícia ambiental, como acontece nos principais parques nacionais e internacionais, e que tem o Dormitório das Garças como um dos pontos a ser pleiteado com este efetivo. A unidade de conservação, inclusive, sofreu novo ataque na início da semana passada e teve o teto o portal de entrada incendiado. Segundo informações passadas no fórum, a motivação para o incêndio teria sido uma briga entre facções do tráfico na cidade. No entanto, por conta do baixo efetivo policial e de guardas municipais, intensificado ainda por conta da crise, não há policiamento permanente no parque.

– A cidade começa a ficar sitiada, ocorrem diversas situações: rivalidades, domínios, barricadas, incêndios, coisas que não aconteciam antes em Cabo Frio. Medidas urgentes precisam ser adotadas e o Conselho de Segurança reforça nosso mapeamento – opinou o empresário Ricardo Guadagnin.
Nova Reunião – O próximo encontro, que acontece dia 5 de agosto, no Mandai, vai finalizar o debate sobre a poluição sonora e discutir outras propostas para elaboração do Plano Estratégico de Desenvolvimento Econômico e Turístico de Cabo Frio. Um dos temas será a atuação dos guias de turismo e a proposta de torná-los obrigatórios.