Assine Já
domingo, 17 de outubro de 2021
Região dos Lagos
23ºmax
19ºmin
TEMPO REAL Confirmados: 52181 Óbitos: 2123
Confirmados Óbitos
Araruama 12321 438
Armação dos Búzios 6500 72
Arraial do Cabo 1720 92
Cabo Frio 14677 858
Iguaba Grande 5464 140
São Pedro da Aldeia 6968 288
Saquarema 4531 235
Últimas notícias sobre a COVID-19
VOLTA AO HABITAT

Mais de 50 animais silvestres que viviam em cativeiro são devolvidos à natureza em Cabo Frio

Os animais foram resgatados durante operação que desmontou uma quadrilha de traficantes de animai

17 agosto 2020 - 17h56Por Redação

A Prefeitura de Cabo Frio, por meio da Secretaria de Meio Ambiente e da Coordenaria de Assuntos Fundiários, realizou neste domingo (17), a soltura de 50 pássaros e um mico-leão-dourado que foram apreendidos em cativeiro. Os bichos, que foram resgatados no sábado (16), em uma operação conjunta com a Polícia Militar que desmontou uma quadrilha de traficantes de animais silvestres, foram submetidos à exames clínicos que constataram bom estado de saúde. Os locais de soltura não foram divulgados, mas são biomas capazes de proporcionar rápida readaptação dos animais.

“Podemos afirmar que essa operação foi a mais importante já realizada pela Secretaria do Meio Ambiente em Cabo Frio. Do resgate dos animais à prisão dos responsáveis, tudo foi realizado com perfeição e serve de exemplo para que as pessoas não façam tráfico de animais silvestres pois, em Cabo Frio, há uma fiscalização atenta e atuante”, afirmou o secretário de Meio Ambiente, Mario Flavio Moreira.

A ação de captura dos animais em cativeiro é resultado de um trabalho de investigação que durou cerca de seis meses e foi realizado pelos agentes municipais e estaduais que encontraram micos mortos e armadilhas para pássaros, durante as operações rotineiras de fiscalização. 

Durante a operação, os fiscais do município e a Polícia Militar foram até a casa dos denunciados. No local, o dono do imóvel confessou que levaria os animais para serem vendidos na feira em Duque de Caxias e foi preso. Um dos micos, que já estava bastante debilitado, morreu. A polícia e os agentes municipais investigam o paradeiro da pessoa que capturava os animais, inclusive dentro da APA do Rio São João e no Parque Natural Municipal do Mico-Leão-Dourado.

“Podemos afirmar com tranquilidade que esse crime de captura e tráfico de animais silvestres está intrinsecamente ligado à questão das invasões de áreas de proteção ambiental. A pessoa que capturava os animais e que, agora, está presa, construiu uma casa dentro da área do Parque Natural Municipal do Mico-Leão-Dourado, nossos agentes fundiários demoliram a casa e ele voltou a construir. Inclusive, no momento da detenção ele estava nessa casa. Logo, é muito importante que se mantenha essa parceria entre o Meio Ambiente e a Fundiária, para que o trabalho seja completo.  Inclusive, gostaria de agradecer, novamente, aos policiais militares do DPO de Tamoios e ao comando do 25º BPM, que em razão da área de risco de onde estavam os animais responderam prontamente ao nosso pedido de apoio durante a operação”, afirmou o coordenador de Assuntos Fundiários, Ricardo Sampaio.

A população pode denunciar crimes contra o meio ambiente pelo e-mail [email protected] e crimes de invasão de áreas de proteção ambiental ou públicas pelo e-mail [email protected].

Descubra por que a Folha dos Lagos escreveu com credibilidade seus 30 anos de história. Assine o jornal e receba nossas edições em casa.

Assine Já*Com a assinatura, você também tem acesso à área restrita no site.