Assine Já
terça, 10 de dezembro de 2019
Região dos Lagos
27ºmax
20ºmin
Apartamento
AP REC BANNER
CABO FRIO

Leitura Comunitária reúne empresários dos Polos Gastronômicos de Cabo Frio

Atividade faz parte das discussões do novo Plano Diretor do município

04 dezembro 2019 - 19h51Por Redação
Leitura Comunitária reúne empresários dos Polos Gastronômicos de Cabo Frio

A Prefeitura de Cabo Frio realiza, nesta quarta-feira (4), Oficina da Leitura Comunitária voltada para os representantes dos Polos Gastronômicos do município. O objetivo é debater com empresários soluções que poderão ser incluídas no documento. A atividade faz parte do processo de discussões segmentadas sobre o novo Plano Diretor, elaborado pela Secretaria de Desenvolvimento da Cidade.

Participaram do encontro representantes dos polos da Passagem, do Boulevard Canal, da Praia do Forte, do Foguete e da Rua Porto Alegre. Eles foram divididos em grupos e, em seguida, participaram de uma dinâmica com os temas “A Cidade que Temos” e “A Cidade que Queremos”.

“As dinâmicas são importantes para ouvir os anseios pontuais dos empresários que atuam nestes polos e tentar, de alguma forma, aplicar soluções dentro do plano. Eles estão se organizando junto à Secretaria de Turismo com a criação dos Territórios Turísticos, mas o nosso objetivo é analisar a dinâmica e os recortes urbanos para potencializar os polos em leis”, explicou o secretário de Desenvolvimento Felipe Araújo.

O evento contou também com a participação do Sebrae/RJ. O documento está em fase de elaboração junto à população e sociedade civil organizada. A próxima fase de construção do documento são as Audiências Públicas. Conforme determina a Constituição Federal as discussões segmentadas e as futuras audiências públicas são etapas obrigatórias para a atualização do instrumento. A segunda audiência pública acontece dia 13 de dezembro, das 14h às 17h, na Universidade Veiga de Almeida (UVA).

O Plano Diretor


O Plano Diretor é um instrumento de desenvolvimento do município nos seus aspectos econômico, físico e social para promover a ordenação dos espaços habitáveis com a implantação de políticas, normas e planos de utilização territorial da cidade. A última lei complementar inserida no Plano Diretor Municipal foi em 2006, por isso a revisão é necessária, envolvendo ainda, além da população, entidades não governamentais ligadas aos setores de arquitetura, comércio e turismo, entre outros.

Essas leis incluem código de obras, zoneamento, parcelamento de solo, limites do município e abairramento (divisão de bairros). A meta é que no próximo ano o governo remeta à Câmara o projeto de lei para instituição do plano, bem como suas leis complementares.

Descubra por que a Folha dos Lagos escreveu com credibilidade seus 29 anos de história. Assine o jornal e receba nossas edições na porta de casa, de terça a sábado. Ligue já: (22) 2644-4698.

Assine Já*Com a assinatura, você também tem acesso à área restrita no site.