Assine Já
terça, 11 de agosto de 2020
Região dos Lagos
28ºmax
15ºmin
Alerj
Mercado Tropical Mobile
TEMPO REAL Confirmados: 4925 Óbitos: 287
Confirmados Óbitos
Araruama 820 56
Armação dos Búzios 372 9
Arraial do Cabo 120 12
Cabo Frio 1661 97
Iguaba Grande 334 23
São Pedro da Aldeia 754 39
Saquarema 864 51
Últimas notícias sobre a COVID-19
Geral

Leilão, uma boa opção para quem deseja vender seu imóvel no Rio de Janeiro com agilidade

07 julho 2020 - 15h47Por Redação
Leilão, uma boa opção para quem deseja vender seu imóvel no Rio de Janeiro com agilidade

Muita gente que coloca suas casas à venda no RJ, está realmente com pressa de vender o imóvel rápido, seja por qual motivo for. Mas, contrariando essa vontade de uma parcela, sabemos que muitos imóveis ficam meses e até anos esperando um comprador que o arremate. As pessoas tentam e fazem o que podem, mas mesmo assim não conseguem realizar a venda. Nesse caso, para quem precisa realmente do dinheiro e não pode esperar nenhum pouco, uma ótima opção seria oferecer o apartamento num leilão. É de conhecimento geral que esse tipo de negócio costuma ser muito mais rápido, sendo que o processo desde o contato com a empresa, até a venda em si, normalmente leva em torno de 30 a 60 dias.

Em contrapartida dessa rapidez quase que inacreditável, também é de conhecimento geral, que essas transações são feitas com grandes descontos. Portanto, se você estava pensando em recuperar o valor investido no imóvel, acrescido de um lucro substancial por conta da valorização do lugar, provavelmente as suas expectativas serão frustradas. Assim, é de suma importância a pessoa avaliar se realmente esse tipo de negócio valerá a pena para ela. Afinal, colocar seu apartamento no Rio de Janeiro para vender por uma questão de desespero financeiro, e no final nem sequer conseguir o valor esperado, pode ser um verdadeiro balde de água fria.

Seguindo essa linha de raciocínio, acompanhe abaixo algumas características da venda do seu imóvel por meio de um leilão, transação essa que inclui muito risco e muita rapidez. Por fim, avalie o que mais valerá a pena no seu caso.

Venda rápida do imóvel

Normalmente, os casos mais comuns de venda de imóveis em leilões, são realizados por parte de instituições financeiras e construtoras que estão se desfazendo de propriedades de clientes inadimplentes, ou ainda aumentando de forma rápida as suas vendas, por necessidade de dinheiro. Porém, apesar de vendas de pessoas jurídicas serem a maioria nesses leilões, nada impede que você, uma pessoa física, venda a sua propriedade no evento. Obviamente, é preciso que você não tenha nenhum impedimento de vender seu imóvel no momento, ele precisa estar com a situação toda legalizada.

A velocidade com que as vendas são feitas no leilão, pode ser a única e a principal vantagem para as pessoas físicas venderem seus apartamentos no local. Normalmente, quem recorre a esse recurso, está atrás de resolver conflitos familiares de posse do imóvel, sendo que no leilão as partes perdem um pouco do controle do negócio, ficando tudo a cargo da casa de leilões contratada. Normalmente, os imóveis são vendidos em 60 dias, em média.

Os especialistas afirmam, que para as pessoas físicas, vender uma casa ou um apartamento num leilão, só é vantajoso em dois casos: quando o lugar é muito valorizado e quando o dono não consegue vendê-lo de jeito algum. No primeiro caso, o preço pode ser elevado em relação ao que é praticado no mercado, enquanto no segundo a venda passa a ser dada como certa, dando ao dono o capital líquido almejado.

Quanto é recebido pelo imóvel vendido

Os leilões são eventos conhecidos pela possibilidade que as pessoas tem de comprar um artigo por um preço muito abaixo do que ele vale na verdade. Isso é ótimo para aquelas pessoas que tem pouco dinheiro, mas querem adquirir um apartamento, por exemplo. Sendo assim, o costume no mercado é que os imóveis tenham 20 por cento do seu valor total descontado logo no início, estratégia usada para que a venda ocorra o mais rápido possível. Portanto, na grande maioria das vezes e situações, as pessoas não conseguem vantagem financeira alguma num leilão. A grande vantagem mesmo, é a velocidade com que a transação é feita.

Divulgação

Quanto mais rápido se quer vender um imóvel, mais divulgação dele deve ser feita, isso é básico, tanto para quem irá vender por conta própria, através de imobiliária ou de um leilão. E para as pessoas que estão querendo vender o apartamento ou casa de maneira veloz, o leilão também oferece uma divulgação diferenciada. Com certeza, isso ajuda muito até a conseguir um preço melhor pelo lugar. É preciso entender que as imobiliárias, por exemplo, elas são especializadas em regiões e cidades específicas, enquanto uma casa de leilões consegue divulgar em todo o estado que ela atua. Isso pode ser muito vantajoso, muito mais gente verá o seu imóvel.

O leilão também pode aumentar ainda mais o seu alcance na questão da publicidade, porque os valores são bem abaixo do normal. Um porém, é que enquanto as imobiliárias não cobram nada para fazer a divulgação do seu imóvel, a casa de leilões cobra. E além de tudo, ela exige o pagamento mesmo se não tiver concretizado o negócio, que não possui garantia nenhuma que aconteça. Com certeza é uma faca de dois gumes, você se arrisca para ter mais publicidade, mas também está a perigo de pagar por isso, mesmo sem ter fechado a venda.

Procedimento

Quando uma pessoa se interessa em vender seu imóvel em um leilão, é sempre bom começar por uma boa pesquisa sobre as melhores casas de leilão disponíveis. Assim, escolhida a melhor e com maior credibilidade, é preciso verificar se ela trabalha com leilão de pessoas físicas. Caso trabalhe, entre em contato com ela e após ser acordada a parceria, entregue os documentos que serão pedidos, normalmente a empresa o auxilia com qualquer dúvida nessa parte. Geralmente, é pedida a matrícula do imóvel, a cópia de alguns documentos pessoais (como CPF e RG), o laudo do IPTU, dentre mais algumas coisas. Fique atento para que não se esqueça de nada.

Descubra por que a Folha dos Lagos escreveu com credibilidade seus 30 anos de história. Assine o jornal e receba nossas edições em casa.

Assine Já*Com a assinatura, você também tem acesso à área restrita no site.