Assine Já
sábado, 26 de setembro de 2020
Região dos Lagos
29ºmax
19ºmin
Mercado Tropical
Mercado Tropical Mobile
TEMPO REAL Confirmados: 8076 Óbitos: 418
Confirmados Óbitos
Araruama 1625 102
Armação dos Búzios 483 10
Arraial do Cabo 242 15
Cabo Frio 2555 140
Iguaba Grande 671 36
São Pedro da Aldeia 1323 51
Saquarema 1177 64
Últimas notícias sobre a COVID-19
bairros

Largo São Benedito enfrenta abandono

Desperdício de energia, insegurança e sujeira são alguns dos problemas citados por moradores

19 outubro 2016 - 00h41Por Texto e foto: Gabriel Tinoco
Largo São Benedito enfrenta abandono

Cinco mulheres, ao ad­mirar a ‘Superlua’ (perío­do em que a lua fica mais próxima à terra), sentadas no deck da Passagem, foram surpreendidas por dois homens, um deles ar­mado: “depressa, tia! Só queremos o celular! Rápi­do, tia”. Os ladrões leva­ram os aparelhos e a lua se deixou esquecida sobre o Canal. O Largo São Be­nedito, um dos destinos mais procurados de Cabo Frio, vive tempos difí­ceis: iluminação precária e sujeira também assolam um paraíso que se perde em meio aos problemas da cidade.

– O descaso do Poder Público provoca estra­gos que podem se tornar uma tragédia. Uma coisa simples que fiz naquele lugar durante toda mi­nha vida. Não adianta falar que estávamos na hora e no lugar errados. Isso não justifica ter uma arma nos ameaçando. Se a Passagem está abando­nada, sem iluminação, imagine os bairros peri­féricos –questiona a me­morialista Meri Dama­ceno, 57.

O servidor Eneas Vas­concelos, 56, cobra uma boa iluminação para ini­bir os crimes.

– A orla está um breu. Pode passar por ela toda, que está completamente escura. Só os postes pe­quenos que estão ligados, mas não adianta de nada, porque ilumina cerca de uns dois metros de dis­tância. Está mais perigoso por isso — comenta.´

A produtora cultural Luciana Branco, 53, tam­bém estava entre as quatro mulheres assaltadas – o sentimento dela, no en­tanto, é de complacência.

– A pior escuridão é a falta de educação. Crian­ças e jovens fora da es­cola, profissionais da educação sem salários... Quando os assaltantes se aproximaram, a palavra que mais mexeu comigo foi “tia”. Senti medo e uma infinita pena da ado­lescência perdida... Quem acha que o problema está somente na deserta rua es­cura à espera do luar está muito enganado – desaba­fa a organizadora do San­to Samba.

A Praça São Benedito, point boêmio e um dos locais mais belos da cida­de, também sofre abando­no. Enquanto a escuridão toma conta das margens do Canal, postes ligados em plena luz do dia mostram o desperdício de energia. Luciana Branco, inclusi­ve, tem até uma campanha para melhorar o local.

– Começo uma campa­nha em apoio ao cuidado e à preservação do Largo São Benedito. Quero unir pessoas que amam aquele lugar para que juntos pos­samos protegê-la. A pra­ça é do povo, é um bem coletivo. Devemos cui­dar dela. Chega de espe­rar pelo Poder Público. A Passagem não merece.

– A praça está largada. Estou criando um res­taurante aqui e essa foi a primeira coisa que vi. A sujeira está por toda a praça. Os postes ficam ligados na luz do dia desde um evento. Nin­guém desliga. É um ab­surdo um lugar que tem uma das igrejas mais an­tigas do Brasil estar lar­gado desse jeito – critica o empresário Carlos Al­berto Ferreira, 37.

O marceneiro Renato Ribeiro, 49, também de­monstrou insatisfação.

– Falta iluminação pela orla. Aliás, falta uma presença do Estado aqui para resolver as coisas – dispara Renato.