Assine Já
sábado, 23 de outubro de 2021
Região dos Lagos
25ºmax
15ºmin
TEMPO REAL Confirmados: 52262 Óbitos: 2141
Confirmados Óbitos
Araruama 12321 438
Armação dos Búzios 6516 72
Arraial do Cabo 1720 92
Cabo Frio 14721 876
Iguaba Grande 5469 140
São Pedro da Aldeia 6984 288
Saquarema 4531 235
Últimas notícias sobre a COVID-19
Geral

Justiça determina religamento de luz em praças de Cabo Frio

Concessionária tenta renegociar débito da prefeitura

01 novembro 2019 - 21h46
Justiça determina religamento de luz em praças de Cabo Frio
A Justiça obrigou a concessionária Enel Distribuição Rio a restabelecer o fornecimento de energia nas praças Alfredo Castro, em São Cristóvão, e da Cidadania, na Praia do Forte. Também foi determinado o religamento em prédios considerados estratégicos para a prefeitura. A liminar, concedida na noite de quinta-feira pela juíza da 2ª Vara Cível da Comarca de Cabo Frio, Anna Karina Guimarães Francisconi, previa prazo de 12 horas para o cumprimento da decisão, sob pena de multa diária de R$ 100 mil.
Por meio de sua assessoria de imprensa, a Enel informou que está ciente da liminar e que irá cumprir a determinação da Justiça. A empresa está avaliando se irá recorrer da decisão.
 
Negociação intrincada - A Enel cortou a luz de 17 unidades da Prefeitura de Cabo Frio na semana passada. Nesta quinta, a concessionária informou que flagrou ligações “irregulares” na Praça de São Cristóvão e na Praça do Teatro Municipal. Na ocasião, a concessionária disse, através de nota, que decidiu realizar o corte após tentar negociar o débito da prefeitura em diversas ocasiões. 
 
“A Enel reforça que somente tomou a decisão de interromper o abastecimento de energia nas unidades mencionadas após tentar negociar o débito com a prefeitura em diversas ocasiões. Quando o cliente efetua uma ligação irregular após o corte do fornecimento de energia, a regulação estabelece que a distribuidora suspenda imediatamente o fornecimento e cobre todos os custos envolvidos nessa operação”, diz a nota.
Nem a Enel nem a Prefeitura divulgaram o valor da dívida do município com a concessionária. Em agosto, quando houve uma série de cortes de energia de repartições da Prefeitura cabofriense, a Enel informou que a dívida estava em R$ 15 milhões. Já o governo municipal informou que reconhecia o valor de R$ 9,9 milhões.
 

Descubra por que a Folha dos Lagos escreveu com credibilidade seus 30 anos de história. Assine o jornal e receba nossas edições em casa.

Assine Já*Com a assinatura, você também tem acesso à área restrita no site.