Assine Já
segunda, 21 de setembro de 2020
Região dos Lagos
22ºmax
18ºmin
Mercado Tropical
Mercado Tropical Mobile
TEMPO REAL Confirmados: 7728 Óbitos: 407
Confirmados Óbitos
Araruama 1514 100
Armação dos Búzios 468 10
Arraial do Cabo 215 13
Cabo Frio 2528 136
Iguaba Grande 640 34
São Pedro da Aldeia 1213 50
Saquarema 1150 64
Últimas notícias sobre a COVID-19
Hospital da Mulher

Justiça determina reestruturação do Hospital da Mulher

Decisão obriga Prefeitura a fazer melhorias na unidade sob pena de multa para prefeito e secretária

09 dezembro 2016 - 09h06Por Redação | Arquivo Folha
Justiça determina reestruturação do Hospital da Mulher

A 2ª Vara Cível de Cabo Frio determinou que a Prefeitura Municipal reestruture o Hospital da Mulher, no Braga. A decisão em caráter liminar (provisória) atende a um pedido do Ministério Público do Estado do Rio de Janeiro, por meio da 2ª Promotoria de Justiça de Tutela Coletiva do Núcleo de Cabo Frio. 

A decisão judicial obriga a secretaria de Saúde a implantar salas de pré-parto, parto e pós-parto e um laboratório de análises técnicas na unidade, bem como adquirir equipamentos e reformar as instalações. A determinação também abrange um cronograma de ações para fornecimento de medicamentos, adequação das escalas de serviço e a criação de um plano de gerenciamento e descarte de resíduos hospitalares. Em caso de descumprimento da decisão, estão previstas multas pessoais e diárias de R$ 10 mil para o prefeito Alair Corrêa e para a secretária municipal de Saúde, Rosane Tito. 

Em nota, a Prefeitura de Cabo Frio, por meio da Secretaria de Saúde, informou que até o momento não recebeu nenhuma notificação do Ministério Público referente ao Hospital da Mulher. Porém esclarece que o Hospital da Mulher já é equipado com tais solicitações

O atendimento no Hospital da Mulher tem sido alvo de diversas críticas e denúncias tanto dos servidores da área de Saúde como de representantes de entidades médicas. Por causa da constante interrupção das suas atividades, a unidade esteve no centro de uma polêmica na semana passada entre Cabo Frio e Arraial do Cabo. Com a crise na Saúde cabofriense, o Hospital Geral cabista acabou sobrecarregado, sobretudo na maternidade, o que gerou uma denúncia nio Ministério Público por omissão de socorro e posteriores ameaças de retaliação por parte de Cabo Frio. Contudo, um acordo no MP selado na última sexta (2), dividiu o atendimento às gestantes entre os dois municípios.