Assine Já
sábado, 26 de setembro de 2020
Região dos Lagos
29ºmax
19ºmin
Mercado Tropical
Mercado Tropical Mobile
TEMPO REAL Confirmados: 8076 Óbitos: 418
Confirmados Óbitos
Araruama 1625 102
Armação dos Búzios 483 10
Arraial do Cabo 242 15
Cabo Frio 2555 140
Iguaba Grande 671 36
São Pedro da Aldeia 1323 51
Saquarema 1177 64
Últimas notícias sobre a COVID-19
governo

Justiça desbloqueia verba do Fundeb

Governo e Sindicato trabalharam juntos

20 janeiro 2017 - 20h39Por Gabriel Tinoco

Depois de o governo e o sindicato que representa a Educação em Cabo Frio formarem uma força-tarefa para desbloquear o dinheiro do Fundeb, a Justiça emitiu decisão, no fim da tarde de sexta-feira (20), determinando o fim do arresto das contas e a consequente liberação da verba. O dinheiro é essencial para que a Prefeitura de Cabo Frio possa honrar o compromisso firmado junto à classe, compromisso este que tem seu primeiro prazo a vencer no dia 31, até quando devem ser pagos os salários de outubro e novembro do ano passado e deste mês.

O próprio Sepe Lagos havia conseguido o arresto para o governo passado não conseguir movimentar o dinheiro do Fundeb – e os servidores recebessem através da Justiça. Por conta disso, sobraram R$ 6,5 milhões do ano passado. Com o depósito da verba do Governo Federal neste mês, as lideranças sindicais estimam que a Prefeitura poderá utilizar em torno de R$ 15 milhões para pagar os atrasados.

De acordo com a diretora do Sepe, o sindicato está ciente das dificuldades burocráticas que o governo está enfrentando.

– O acordo que foi firmado com a Secretaria de Educação era que os salários de outubro, novembro e janeiro sairiam até o próximo dia 31. Sabemos dos entraves burocráticos, que devem ser solucionados para que o acordo seja cumprido – afirma.

O procurador Carlos Magno de Carvalho, responsável por desemaranhar a teia burocrática com a qual a atual gestão vem travando embate, comemorou:

– O desbloqueio, nesse momento, é importantíssimo. Estávamos confiantes de que íamos conseguir – disse.

Se o pagamento dos meses de outubro, novembro e janeiro não forem depositados até o dia 31, os profissionais da Educação cruzam os braços no primeiro dia de fevereiro (justamente quando está marcado para voltar as aulas em algumas escolas). O Sepe tem assembleia marcada para o próximo dia 31, no auditório do Colégio Edílson Duarte, no Jardim Caiçara, às 18h.