Assine Já
sábado, 11 de julho de 2020
Região dos Lagos
25ºmax
16ºmin
Mercado Tropical
Mercado Tropical Mobile
TEMPO REAL Suspeitos: 344 Confirmados: 3380 Óbitos: 195
Suspeitos: 344 Confirmados: 3380 Óbitos: 195
Suspeitos:
Confirmados:
Óbitos:
Suspeitos Confirmados Óbitos
Araruama 274 658 42
Armação dos Búzios X 266 7
Arraial do Cabo 16 84 11
Cabo Frio X 1035 63
Iguaba Grande 12 241 20
São Pedro da Aldeia 10 530 19
Saquarema 32 566 33
Últimas notícias sobre a COVID-19
governo

Justiça desbloqueia verba do Fundeb

Governo e Sindicato trabalharam juntos

20 janeiro 2017 - 20h39Por Gabriel Tinoco

Depois de o governo e o sindicato que representa a Educação em Cabo Frio formarem uma força-tarefa para desbloquear o dinheiro do Fundeb, a Justiça emitiu decisão, no fim da tarde de sexta-feira (20), determinando o fim do arresto das contas e a consequente liberação da verba. O dinheiro é essencial para que a Prefeitura de Cabo Frio possa honrar o compromisso firmado junto à classe, compromisso este que tem seu primeiro prazo a vencer no dia 31, até quando devem ser pagos os salários de outubro e novembro do ano passado e deste mês.

O próprio Sepe Lagos havia conseguido o arresto para o governo passado não conseguir movimentar o dinheiro do Fundeb – e os servidores recebessem através da Justiça. Por conta disso, sobraram R$ 6,5 milhões do ano passado. Com o depósito da verba do Governo Federal neste mês, as lideranças sindicais estimam que a Prefeitura poderá utilizar em torno de R$ 15 milhões para pagar os atrasados.

De acordo com a diretora do Sepe, o sindicato está ciente das dificuldades burocráticas que o governo está enfrentando.

– O acordo que foi firmado com a Secretaria de Educação era que os salários de outubro, novembro e janeiro sairiam até o próximo dia 31. Sabemos dos entraves burocráticos, que devem ser solucionados para que o acordo seja cumprido – afirma.

O procurador Carlos Magno de Carvalho, responsável por desemaranhar a teia burocrática com a qual a atual gestão vem travando embate, comemorou:

– O desbloqueio, nesse momento, é importantíssimo. Estávamos confiantes de que íamos conseguir – disse.

Se o pagamento dos meses de outubro, novembro e janeiro não forem depositados até o dia 31, os profissionais da Educação cruzam os braços no primeiro dia de fevereiro (justamente quando está marcado para voltar as aulas em algumas escolas). O Sepe tem assembleia marcada para o próximo dia 31, no auditório do Colégio Edílson Duarte, no Jardim Caiçara, às 18h.