Assine Já
quarta, 28 de julho de 2021
Região dos Lagos
22ºmax
15ºmin
TEMPO REAL Confirmados: 46056 Óbitos: 1864
Confirmados Óbitos
Araruama 11325 353
Armação dos Búzios 5456 57
Arraial do Cabo 1564 87
Cabo Frio 12562 754
Iguaba Grande 4756 114
São Pedro da Aldeia 6144 273
Saquarema 4249 226
Últimas notícias sobre a COVID-19
BAIRRO DEBAIXO D'ÁGUA

Jardim Esperança sofre com chuva e falta de manutenção

Moradores reclamam da falta de limpeza nos bueiros, o que colabora para os alagamentos

03 março 2020 - 19h43Por Tomás Baggio

A chuva que atingiu a região nos últimos dias causou transtornos aos moradores do bairro Jardim Esperança, em Cabo Frio. Moradores, comerciantes e funcionários do comércio local reclamam da grande quantidade de buracos nas ruas. Outro problema, segundo eles, é a falta de limpeza nos bueiros, o que colabora para o entupimento das redes de escoamento da água da chuva, colaborando para as inundações no bairro.

Quem conhece o problema e sabe que ele se repete a cada chuva, já trata de se prevenir. Por isso, o atendente Antônio Carlos Almeida, que mora no Peró e trabalha em uma banca de jornal no Jardim Esperança, trocou a motocicleta pelo transporte de aplicativo.

– Eu venho trabalhar de moto, mas com essa chuva eu já sabia que não era a melhor opção. O bairro aqui está com muitos buracos, fica perigoso. Vira e mexe tem carro quebrado por causa disso. Acho que a limpeza teria que ser melhor. E também falta lixeiras na rua – aponta ele.

Próximo à banca em que ele trabalha, a moradora Vitória Garcia passava com a enteada. Para atravessar a rua, precisou enfrentar um trecho alagado.

– A gente tem que passar por essas ruas cheias de água, com risco de cair em um buraco, perder o calçado, se machucar... a situação está precária. Quando chove as ruas ficam cheias de lama e não tem limpeza nenhuma – conta ela.

A atendente Leidimara Joaquim afirma que a situação em muitas ruas é ainda pior.

– Aqui no centro até que está limpo se for comparar com as ruas de dentro do bairro. A minha rua, Moacir Moreira, está muito suja. O caminhão de lixo só passa duas vezes na semana, mas as pessoas não produzem lixo só duas vezes na semana, não é mesmo? Quando alaga a gente fica correndo o risco de cair em um bueiro e pegar doença – afirma.

Não são poucos os casos de lojas que já tiveram perda de mercadorias por causa de alagamentos. Para tentar se prevenir, o lojista Edmar Silva aumentou o nível do chão da loja, que fica um degrau acima da altura da calçada. Mesmo assim, ainda encontra problemas quando chove muito. Com isso, passou a tirar todas as mercadorias do nível do chão, todas as noites, ao fechar a loja.

– Eu trabalho e moro aqui na Ézio Cardoso da Fonseca. Quando dá uma chuva forte, sempre alaga. A sorte é que desta vez foi uma chuva constante, mas não foi tão forte. Mas muita gente aqui já perdeu mercadoria. É muita terra nesses bueiros, não tem limpeza. É só olhar ali no bueiro para ver a quantidade de terra. Essa parte de saneamento básico e asfalto deixa muito a desejar – explica.

A atendente Kassiane Fernandes, que mora em São Pedro da Aldeia e trabalha em uma loja de roupas de praia no Jardim, também já passou pelo mesmo problema de ter que tirar água de dentro da loja.

– Já aconteceu de chegarmos aqui e a loja estar toda alagada. Aí foi aquele desespero de tirar tudo e fazer a limpeza. É uma rotina, sempre que chove ficamos nessa tensão – declarou ela.

A Prefeitura de Cabo Frio foi procurada pela reportagem, com questionamentos sobre os serviços de limpeza das galerias pluviais e de operações tapa buracos no Jardim Esperança. Na nota a Prefeitura não menciona o bairro, mas afirma que a manutenção de ruas e galerias é feita em toda a cidade. Pede, ainda, que a população não jogue lixo nas ruas.  Sobre os buracos não houve resposta.

“A Secretaria de Obras informa que realiza manutenção preventiva e limpeza constantes nas ruas e galerias pluviais da cidade. A Secretaria conta ainda com o apoio da população para que não descarte lixo nas ruas. Os materiais descartados irregularmente entopem as galerias e, em períodos de chuvas fortes, podem provocar alagamentos”, diz a nota da Prefeitura de Cabo Frio.

Descubra por que a Folha dos Lagos escreveu com credibilidade seus 30 anos de história. Assine o jornal e receba nossas edições em casa.

Assine Já*Com a assinatura, você também tem acesso à área restrita no site.