Assine Já
segunda, 06 de julho de 2020
Região dos Lagos
27ºmax
17ºmin
TEMPO REAL Suspeitos: 337 Confirmados: 3024 Óbitos: 179
Suspeitos: 337 Confirmados: 3024 Óbitos: 179
Suspeitos:
Confirmados:
Óbitos:
Suspeitos Confirmados Óbitos
Araruama 272 585 40
Armação dos Búzios X 256 6
Arraial do Cabo 11 73 11
Cabo Frio X 954 58
Iguaba Grande 13 207 20
São Pedro da Aldeia 24 465 16
Saquarema 17 484 28
Últimas notícias sobre a COVID-19
Into

Into promove campanha para doação de córneas

Objetivo é ampliar fornecimento de material para transplantes

29 setembro 2015 - 09h05

Único banco de olhos do Rio de Janeiro, o Instituto Nacional de Traumatologia e Ortopedia Jamil Haddad (Into), vinculado ao Ministério da Saúde, lançou esta semana nova campanha para difundir ainda mais a doa­ção de córneas no estado.

Com o slogan Veja um Mun­do de Solidariedade – Doe Cór­nea, a nova divulgação do Into objetiva conscientizar a popu­lação sobre a importância de comunicar a vontade de doar à família. No primeiro semestre do ano, o Into forneceu material para 30,5% dos transplantes de córneas realizados no estado. A proposta da campanha, que ocorre no Dia Nacional de Do­ação, é ampliar esse percentual até o fim do ano.

Chefe do Banco de Multite­cidos do Into, Rafael Prinz ad­mitiu que é preciso melhorar a situação e zerar a fila existente hoje no Rio. “Temos uma fila para transplantes de córneas de 1,4 mil pacientes, que é a segun­da maior do país. Em relação a córneas, diferentemente das doações de órgãos em geral, há potencial para zerar essa fila de transplantes, mas é preciso mais doações”, alertou.

O Banco de Olhos do Into fornece material para 17 insti­tuições de saúde que realizam transplantes no estado – 90% delas localizadas na capital. O outro banco de olhos do estado está localizado em Volta Re­donda. Segundo informações do Into, no primeiro semestre deste ano ocorreram 177 transplantes de córneas no estado, conforme dados do Ministério da Saú­de. “É um aumento de 31% em relação ao mesmo período do ano passado, quando ocorreram 135” disse Prinz.

A nova campanha pela do­ação de córneas já começou a ser difundida com cartazes e folders entre as dez mil pessoas que circulam todos os dias pelo Into, entre pacientes, acompa­nhantes, visitantes, fornecedo­res e corpo funcional. O mate­rial é disponibilizado às demais instituições de saúde.

Os dados do Instituto indicam que, no ano passado, foram 301 transplantes de córneas no esta­do do Rio de Janeiro. Atualmen­te, São Paulo é o estado com a maior fila para córneas, mas em 2014 realizou 4.661 transplan­tes. No país inteiro, ocorreram 13.456 transplantes de córneas.

Pesquisa coordenada em 2014 por Rafael Prinz reforçou a necessidade de maior conscien­tização da população sobre o tema. Foram ouvidas 998 pesso­as (756 pessoas entre a popula­ção, 113 profissionais de saúde de hospitais da região metropo­litana do Rio e 129 estudantes de medicina da Universidade Estácio de Sá).

A maioria dos entrevistados disse desconhecer quem precisa de um transplante de córneas e também a existência do Banco de Olhos do Into na cidade do Rio de Janeiro.