Assine Já
sábado, 19 de setembro de 2020
Região dos Lagos
31ºmax
19ºmin
Mercado Tropical
Mercado Tropical Mobile
TEMPO REAL Confirmados: 7728 Óbitos: 407
Confirmados Óbitos
Araruama 1514 100
Armação dos Búzios 468 10
Arraial do Cabo 215 13
Cabo Frio 2528 136
Iguaba Grande 640 34
São Pedro da Aldeia 1213 50
Saquarema 1150 64
Últimas notícias sobre a COVID-19
Into

Into promove campanha para doação de córneas

Objetivo é ampliar fornecimento de material para transplantes

29 setembro 2015 - 09h05

Único banco de olhos do Rio de Janeiro, o Instituto Nacional de Traumatologia e Ortopedia Jamil Haddad (Into), vinculado ao Ministério da Saúde, lançou esta semana nova campanha para difundir ainda mais a doa­ção de córneas no estado.

Com o slogan Veja um Mun­do de Solidariedade – Doe Cór­nea, a nova divulgação do Into objetiva conscientizar a popu­lação sobre a importância de comunicar a vontade de doar à família. No primeiro semestre do ano, o Into forneceu material para 30,5% dos transplantes de córneas realizados no estado. A proposta da campanha, que ocorre no Dia Nacional de Do­ação, é ampliar esse percentual até o fim do ano.

Chefe do Banco de Multite­cidos do Into, Rafael Prinz ad­mitiu que é preciso melhorar a situação e zerar a fila existente hoje no Rio. “Temos uma fila para transplantes de córneas de 1,4 mil pacientes, que é a segun­da maior do país. Em relação a córneas, diferentemente das doações de órgãos em geral, há potencial para zerar essa fila de transplantes, mas é preciso mais doações”, alertou.

O Banco de Olhos do Into fornece material para 17 insti­tuições de saúde que realizam transplantes no estado – 90% delas localizadas na capital. O outro banco de olhos do estado está localizado em Volta Re­donda. Segundo informações do Into, no primeiro semestre deste ano ocorreram 177 transplantes de córneas no estado, conforme dados do Ministério da Saú­de. “É um aumento de 31% em relação ao mesmo período do ano passado, quando ocorreram 135” disse Prinz.

A nova campanha pela do­ação de córneas já começou a ser difundida com cartazes e folders entre as dez mil pessoas que circulam todos os dias pelo Into, entre pacientes, acompa­nhantes, visitantes, fornecedo­res e corpo funcional. O mate­rial é disponibilizado às demais instituições de saúde.

Os dados do Instituto indicam que, no ano passado, foram 301 transplantes de córneas no esta­do do Rio de Janeiro. Atualmen­te, São Paulo é o estado com a maior fila para córneas, mas em 2014 realizou 4.661 transplan­tes. No país inteiro, ocorreram 13.456 transplantes de córneas.

Pesquisa coordenada em 2014 por Rafael Prinz reforçou a necessidade de maior conscien­tização da população sobre o tema. Foram ouvidas 998 pesso­as (756 pessoas entre a popula­ção, 113 profissionais de saúde de hospitais da região metropo­litana do Rio e 129 estudantes de medicina da Universidade Estácio de Sá).

A maioria dos entrevistados disse desconhecer quem precisa de um transplante de córneas e também a existência do Banco de Olhos do Into na cidade do Rio de Janeiro.