Assine Já
quinta, 25 de fevereiro de 2021
Tropical
Tropical mobile
TEMPO REAL Confirmados: 26207 Óbitos: 900
Confirmados Óbitos
Araruama 6686 181
Armação dos Búzios 3181 32
Arraial do Cabo 844 37
Cabo Frio 7163 342
Iguaba Grande 2472 54
São Pedro da Aldeia 3486 126
Saquarema 2375 128
Últimas notícias sobre a COVID-19
Escola

Infestação de pulgas deixa 360 estudantes sem aulas

Escola Waldemira Thereza de Jesus, em Cabo Frio, paralisa as atividades

27 novembro 2015 - 09h24

Uma infestação de pulgas na Esco­la Municipal Waldemira Thereza de Jesus, no Jardim Excelsior, em Cabo Frio, deixará 360 crianças sem aulas até a semana que vem. O retorno das atividades está previsto apenas para a próxima terça-feira. A direção in­formou que os dias suspensos serão compensados através de um plano de estudo para os alunos fazerem em casa. Não haverá o agendamento de aulas de reposição. A causa da pro­liferação teria sido a entrada de uma gata no colégio nos últimos dias.

A primeira suspensão das aulas foi na última segunda-feira, quando os estudantes foram obrigadas a voltar para casa e voltar apenas ontem. As crianças, no entanto, apareceram com muita coceira e precisaram ir embora imediatamente.

A dedetização acontece hoje e as salas receberão limpeza do veneno na segunda-feira. A escola tem alunos da creche 3 ao pré 2, com idade entre dois e cinco anos.

De acordo com os responsáveis pela dedetização, as pulgas não desa­parecem logo na primeira dose.

– Os dedetizadores explicaram que não é na primeira dedetização que as pulgas são exterminadas. Isso porque as pulgas colocam mui­tos ovos durante a infestação e esses ovos acabam eclodindo na hora em que o veneno é colocado. Por isso, é preciso fazer mais de uma vez para acabar definitivamente com o pro­blema – comenta a dirigente do pri­meiro turno, Genusa Mendes.

O principal sentimento era de re­volta entre os pais por causa da sus­pensão de, no mínimo, uma semana do horário letivo.

A Folha tentou entrar em contato com a Secretaria de Educação da Pre­feitura de Cabo Frio durante todo o dia de ontem, mas as ligações feitas não foram atendidas.

 

*Leia a matéria completa na edição impressa desta sexta-feira (27)