Assine Já
domingo, 28 de fevereiro de 2021
Região dos Lagos
27ºmax
22ºmin
Tropical
Tropical mobile
TEMPO REAL Confirmados: 26413 Óbitos: 912
Confirmados Óbitos
Araruama 6711 182
Armação dos Búzios 3191 32
Arraial do Cabo 855 37
Cabo Frio 7283 352
Iguaba Grande 2510 55
São Pedro da Aldeia 3488 126
Saquarema 2375 128
Últimas notícias sobre a COVID-19
Inep

Inep divulga notas de colégios no Enem

Instituto Santa Rosa e Colégio Rui Barbosa são destaques em Cabo Frio

04 outubro 2016 - 20h09
Inep divulga notas de colégios no Enem

Depois dos alunos receberem o resultado do Exame Nacional do Ensino Médio (Enem), foi a vez das escolas ganharem as notas na manhã de ontem: o colégio com a melhor média de Cabo Frio foi o Instituto Santa Rosa, com nota 595,45. Dentre as públicas, o Rui Barbosa ficou à frente com 518,88. O levantamento, que traz apenas as unidades que tiveram 50% dos alunos de terceiro ano inscritos no Enem, foi realizado pelo Instituto Nacional de Estudos e Pesquisas Educacionais Anísio Teixeira (Inep).


A diretora do Santa Rosa, Paula Santa Rosa, comemorou bastante o resultado, mas afirmou que ele aconteceu naturalmente.
–  São vários os fatores que levaram a esse resultado. Mas a nossa escola não coloca a prova como prioridade em suas ações. Mais que aprovar alunos, formamos pessoas. Temos uma equipe comprometida e apaixonada pelo que faz. Estamos sempre em busca do melhor para os nossos alunos e isso envolve automaticamente prepará-lo a ter os melhores resultados. Mas o Santa Rosa vai muito além de um primeiro lugar no Enem.


O estudante de administração da Universidade Federal Fluminense (UFF) de Macaé, João Victor Perissé, 18, ressaltou a importância do projeto intensivo do Santa Rosa.
– Estudei  e fiz pré-vestibular no Santa Rosa. Lá, tinha um projeto intensivo nos dois meses que antecederam o Enem, em que a gente tinha aula pela manhã e o projeto na parte da tarde. Era um projeto específico para o Enem. A escola deu um amparo muito grande nessa área.


A nota do Rui Barbosa, que ficou na frente até de algumas escolas particulares, reforçou ainda mais a luta pela manutenção da escola no âmbito municipal. A diretora do colégio, Márcia Marques, 47, relembrou a importância do Rui na formação do cabofriense.
– Nós fizemos uma carta-compromisso para a manutenção do colégio. A partir do ano que vem, queremos que o prefeito que estiver no cargo dê a resposta ao Ministério Público. A manutenção é muito importante porque o Rui é uma escola de qualidade  e de oportunidade. Conseguimos colocar mais alunos nas universidades públicas que muita escola particular. Além disso, há outros fatores como movimento estudantil forte, grêmio atuante e alunos críticos – comentou.


A professora de português Denize Alvarenga, 48, classificou a escola como uma “ilha de resistência”.
– Demonstra que somos uma ilha de resistência e de oportunidade. Toda família deseja uma boa escola para seu filho, mas a classe trabalhadora não pode pagar por ela. Ter uma escola de referência para que o aluno sonhe é necessário. Precisamos dar aos jovens oportunidades.