Assine Já
quarta, 27 de outubro de 2021
Região dos Lagos
24ºmax
19ºmin
TEMPO REAL Confirmados: 52450 Óbitos: 2151
Confirmados Óbitos
Araruama 12382 441
Armação dos Búzios 6530 73
Arraial do Cabo 1736 93
Cabo Frio 14792 880
Iguaba Grande 5486 140
São Pedro da Aldeia 6993 289
Saquarema 4531 235
Últimas notícias sobre a COVID-19
Geral

Inea e polícia reprimem invasões em Búzios

Ação desmantela comércio ilegal de lotes na localidade de Tucuns

28 outubro 2019 - 21h31
Inea e polícia reprimem invasões em Búzios
Um ação conjunta de agentes do Instituto Estadual do Ambiente (Inea) e de policiais civis e militares freou a invasão de áreas particulares para a venda ilegal de lotes em localidades de Cabo Frio e de Armação dos Búzios, dentro de unidades de conservação ambiental, como a APA do Pau Brasil e o Parque Estadual da Costa do Sol. No último fim de semana, a atuação das autoridades foi na localidade de Tucuns.
 
As principais irregularidades encontradas pelos agentes foram a existência de ‘gato’ (furto) de energia para uso comercial; retirada de aroeiras com motosserra; uso da área ambiental como depósito de lixo de bebidas alcoólicas; concretagem de 200 metros de piso; criação de curral para cavalos, entre outras.
 
Segundo o chefe do Parque Estadual, Marcelo Morel, foram desfeitos seis lotes criados pelo crime de invasão de propriedade e demolidas três construções que haviam nesses lotes. Ao todo, foram feitos três registros policiais para responsabilizar os criminosos.
 
– As forças de segurança continuarão a atuar em conjunto, nenhuma espécie de invasões, desmatamentos, construções ilegais serão toleradas nas áreas de proteção ambiental. As invasões denunciadas em áreas públicas e privadas foram todas dissolvidas na área ambiental – garantiu Morel.
 
De acordo com o Inea, tornaram-se mais intensas as ações de fiscalização ambiental contra as invasões, seguidas de desmatamento e incêndios na Mata Atlântica, no interior do Parque Costa do Sol, na APA Pau Brasil e no seu entorno. O chefe do parque diz que o desmatamento e as demarcações de lotes ocorrem durante à noite por ação de moradores ‘mancomunados a assessores políticos’ e ‘com a cumplicidade de narcotraficantes locais’. 
 
Além de Tucuns, as ações já ocorreram nos bairros Peró, em Cabo Frio; Baía Formosa; Estrada da Rasa e Vila Caranga. Na última quinta-feira, por exemplo, os agentes encontraram 40 mil metros de área invadida, desmatada e incendiada na Baía Formosa, durante a Operação Inventário da Vovó. Lotes no tamanho de 10 x 25m eram anunciados e vendidos como terrenos quilombolas por R$ 3 mil. Tudo foi desfeito pelos agentes e fiscais. 

Descubra por que a Folha dos Lagos escreveu com credibilidade seus 30 anos de história. Assine o jornal e receba nossas edições em casa.

Assine Já*Com a assinatura, você também tem acesso à área restrita no site.