Assine Já
quarta, 30 de setembro de 2020
Região dos Lagos
28ºmax
19ºmin
Mercado Tropical
Mercado Tropical Mobile
TEMPO REAL Confirmados: 8402 Óbitos: 437
Confirmados Óbitos
Araruama 1657 103
Armação dos Búzios 500 10
Arraial do Cabo 252 15
Cabo Frio 2765 149
Iguaba Grande 695 37
São Pedro da Aldeia 1353 54
Saquarema 1180 69
Últimas notícias sobre a COVID-19
IML

IML de Cabo Frio não tem previsão de reabertura

Corpos estão sendo levados para sobrecarregada unidade de Araruama

09 junho 2016 - 11h34Por Rodrigo Branco
IML de Cabo Frio não tem previsão de reabertura

A situação do Instituto Médico Legal de Cabo Frio é um mistério. Fechado para reformas há pelo menos um mês, a unidade que recebe os corpos de todo o município e de cidades vizinhas e realiza exames de corpo de delito não tem data para retomar as atividades.

]A reportagem da Folha dos Lagos esteve no local, que fica anexo ao cemitério Santa Izabel, no fim da manhã desta quarta (8) e, embora não tenha visto operários trabalhando, pôde perceber que o local passa por modificações. Uma placa em frente ao prédio indica que a obra está sendo financiada pelo Banco do Brasil a um custo de R$ 370.370,23. No entanto, curiosamente, não consta uma informação considerada de praxe: o prazo de término.

No local, trabalham no momento apenas funcionários administrativos que preferem não comentar o assunto. Segundo um deles, o administrador estava no local, mas não poderia receber a reportagem por estar em reunião com os servidores, alguns deles cedidos pela prefeitura.

Por telefone, uma funcionária admitiu que as intervenções devem terminar apenas no ano que vem. Até lá, os corpos de toda a região, inclusive Rio Bonito e Silva Jardim, estão sendo transferidos para a unidade localizada em Araruama.

A Folha tentou confirmar as informações junto ao governo do estado, responsável pela gestão do órgão, mas não recebeu resposta para os dois e-mails que enviou para a secretaria estadual  de Segurança Pública e para a Polícia Civil.

Os problemas no IML da cidade não são novidade. Há pouco mais de um ano, o instituto ficou fechado por alguns dias por causa de pane nas geladeiras que refrigeram os corpos.