Assine Já
domingo, 24 de outubro de 2021
Região dos Lagos
27ºmax
18ºmin
TEMPO REAL Confirmados: 52262 Óbitos: 2141
Confirmados Óbitos
Araruama 12321 438
Armação dos Búzios 6516 72
Arraial do Cabo 1720 92
Cabo Frio 14721 876
Iguaba Grande 5469 140
São Pedro da Aldeia 6984 288
Saquarema 4531 235
Últimas notícias sobre a COVID-19
Geral

Iguaba tem novas eleições em 2 de junho

TRE-RJ decidiu ontem calendário do pleito suplementar no município

09 abril 2019 - 09h15
Iguaba tem novas eleições em 2 de junho

O Tribunal Regional Eleitoral TRE-RJ anunciou ontem que as eleições suplementares para prefeito e vice-prefeito de Iguaba Grande estão marcadas para o próximo dia 2 de junho. A decisão foi tomada por unanimidade durante a sessão da Justiça Eleitoral. Os candidatos eleitos no pleito exercerão mandato até 31 de dezembro de 2020. 

A eleição suplementar será realizada por causa do indeferimento dos registros da chapa eleita em 2016, composta por Grasiella Magalhães (PP) e pelo então candidato a vice, Leandro Coutinho (MDB). Nora do ex-prefeito Oscar Magalhães, que renunciou ao cargo em 2012, Grasiella foi eleita naquele mesmo ano e, ao tentar a reeleição quatro anos depois, o Tribunal entendeu que a eleição dela configurava o exercício de terceiro mandato consecutivo na chefia do Executivo municipal pelo mesmo grupo familiar, o que é proibido pela legislação eleitoral.

No ano passado, o Tribunal Superior Eleitoral (TSE) confirmou a decisão e as eleições suplementares chegaram a ser marcadas para 28 de outubro do ano passado. Mas em plena campanha eleitoral para o pleito suplementar, uma liminar concedida pelo ministro do Supremo Tribunal Federal (STF) Ricardo Lewandowski suspendeu as eleições.  

No último mês de março, a Segunda Turma do STF confirmou o indeferimento do registro da chapa vencedora para os cargos de prefeito e vice em 2016, e autorizou a realização das novas eleições.

Atualmente está no cargo de forma interina o ex-presidente da Câmara Municipal, Balliester Werneck (PP), que substitui Grasiella, mas não por causa da questão eleitoral. A ex-prefeita foi afastada no último dia 18 depois de uma decisão do Tribunal de Justiça do Rio de Janeiro (TJ-RJ), que acatou denúncia do Ministério Público Estadual (MPRJ), que acusa Grasiella e outras cinco pessoas de crimes de corrupção e fraude em licitação em um contrato de iluminação pública. 

À época, ocorreu a Operação Apagão, que foi realizada por agentes do MPRJ, por meio do Grupo de Atribuição Originária Criminal da Procuradoria-Geral de Justiça (GAOCRIM/MPRJ), da Coordenadoria de Segurança e Inteligência (CSI/MPRJ), e da Policia Civil, por meio do Grupo de Trabalho da Delegacia Fazendária.

Calendário das eleições – Somente estão aptos a votar na eleição suplementar eleitores que possuíam domicílio eleitoral no município em 2 de janeiro de 2019, desde que estejam em situação regular. A partir de 27 de abril, último dia para apresentar o registro de candidatura, a 181ª Zona Eleitoral de Iguaba Grande funcionará em regime de plantão aos sábados, domingos e feriados.

A Resolução 1.086/19 será publicada no Diário da Justiça Eletrônico (DJE) hoje, com as regras e datas do processo eleitoral suplementar, como registro de candidaturas, início da propaganda eleitoral, impugnações, julgamento de reclamações e direito de resposta, recursos, prestações de contas e diplomação. As convenções partidárias estão autorizadas no período de 15 a 21 de abril. Os eleitos que tiverem as contas de campanha aprovadas devem ser diplomados até 24 de junho. A solenidade de posse dos eleitos será marcada pela Câmara Municipal.