Assine Já
segunda, 21 de setembro de 2020
Região dos Lagos
22ºmax
19ºmin
Mercado Tropical
Mercado Tropical Mobile
TEMPO REAL Confirmados: 7847 Óbitos: 412
Confirmados Óbitos
Araruama 1514 100
Armação dos Búzios 473 10
Arraial do Cabo 231 13
Cabo Frio 2555 140
Iguaba Grande 640 34
São Pedro da Aldeia 1284 51
Saquarema 1150 64
Últimas notícias sobre a COVID-19
Iedio

Iedio Rosa: "Chumbinho renovou nada"

Vice de São Pedro diz que prefeito rompeu compromisso com bairros e pede oposição unida

05 abril 2016 - 09h57Por Rodrigo Branco
Iedio Rosa: "Chumbinho renovou nada"

Iedio Rosa se disse desapontado com prefeito: “Não olhou para os bairros da cidade que visitei com ele” (Divulgação)

A aposta para tentar evitar nas urnas mais quatro anos de governo Claudio Chumbinho (PMDB) à frente da Prefeitura de São Pedro da Aldeia pode estar na união de três ex-mandatários da cidade que, juntos, tiveram cinco mandatos. Polêmica, a união de Paulo Lobo, Carlindo Filho e Iedio Rosa visando uma possível pré-candidatura repercutiu nas redes sociais na última semana, mas nenhum deles deve encarar Chumbinho nas urnas em outubro. Um novo nome deve ser apoiado pela aliança.

Em entrevista à Folha, o vice-prefeito fala da decepção com Chumbinho, da possibilidade de união da oposição para enfrentar o prefeito e rebate as críticas recebidas por conta da aliança entre o quarteto.

– O Chumbinho, que representava a renovação, renovou nada. O que ele faz, de deixar obra pra época de eleição, é que é coisa de antigamente – dispara.

Folha dos Lagos – Como surgiu essa aliança dos três ex-prefeitos?
Iedio Rosa –
Ela surgiu em decorrência da atuação do atual prefeito, com a qual não estamos satisfeitos há muito tempo. E nós nos unimos para evitar que ele se reeleja. O que tenho a dizer é que entrei para ajudar e trabalhar por toda São Pedro da Aldeia.

Folha – Como vê a atual gestão do prefeito Chumbinho?
Iedio –
Temos 40 bairros na cidade e visitamos cada um deles, de porta em porta. Deixamos uma esperança com relação à Saúde, à Educação e ao Saneamento Básico, só que ao fim de três anos, parece que ele esqueceu esse compromisso. Vencemos em 38 desses 40 bairros e isso me deixou em situação difícil. Como vou voltar com ele? Vou voltar para pedir desculpas com outra pessoa que seja mais cumpridora. Com uma nova proposta e para novo mandato.

Folha – O acordo pode ser em torno de Elizangela Lobo...
Iedio –
Sim. Ela teve 17 mil votos na última eleição.

Folha – As discordâncias com relação à cabeça da chapa inviabilizaram a aliança com Rui Pinheiro e os vereadores Robinho do Raio-X e Zezinho?
Iedio –
Não. Essas alianças encontram divergências e elas aconteceram entre nós. Queria adicionar mais políticos nessa chapa mas não aceitaram. Só nós quatro, achei pouco. Se a gente se dividisse, iam fazer propaganda do voto útil e levaria voto para Elizangela, a mais forte da oposição. Tentei ser ouvido, mas não consegui.

Folha – A oposição unida tem mais chances?
Iedio –
Minha vontade é juntar todos. Com apenas uma candidatura de oposição para obrigar o Chumbinho a ter 50% mais um dos votos. Com mais de uma candidatura, ele pode se eleger com 35% ou 40% dos votos.

Folha – Muita gente criticou que essa frente de ex-prefeitos não traz novidade alguma.
Iedio –
Esse comentário não tem fundamento. Estamos apenas apoiando. Se ela (Elizangela) vai renovar ou não, é da cabeça dela. O outro (Chumbinho) que representava a renovação, renovou nada. O que ele faz, de deixar obra pra época de eleição, é que é coisa de antigamente.

Folha – O vice da chapa será você?
Iedio –
Não. Como eu disse, estou apenas para ajudar.