Assine Já
domingo, 07 de março de 2021
Região dos Lagos
26ºmax
22ºmin
Tropical
Tropical mobile
TEMPO REAL Confirmados: 27215 Óbitos: 935
Confirmados Óbitos
Araruama 6957 183
Armação dos Búzios 3258 33
Arraial do Cabo 865 38
Cabo Frio 7501 359
Iguaba Grande 2573 58
São Pedro da Aldeia 3610 130
Saquarema 2451 134
Últimas notícias sobre a COVID-19
mancha

Ibama faz vistoria na Bacia de Campos para localizar mancha

No momento, agentes sobrevoam o local para tomar as providências necessárias

01 fevereiro 2016 - 17h14

O Ibama e a Marinha do Brasil fizeram um sobrevoo na Bacia de Campos, a maior produtora de petróleo do Brasil, para poder verificar uma mancha de aproximadamente 22 quilômetros que apareceu na última sexta-feira (29). Os agentes trabalharão intensamente para saber o que provocou o acidente e tomar as providências necessárias para preservar o meio-ambiente.

A maior suspeita, de acordo com a coordenadoria do órgão, é o vazamento de óleo, acúmulo de algas, água de lastro e até mesmo esperma de baleia. 

Seis petroleiras trabalham no local onde apareceu a mancha, que fica a 195 quilômetros da costa de Cabo Frio: Petrobras, Repsol, Statoil, Chevron, Shell e PetroRio.

Petrobras se eximiu de culpa e não identificou nenhum vazamento. Já a Repsol afirmou que também sobrevoou a bacia, sem encontrar absolutamente nada. A Agência Nacional do Petróleo, Gás Natural e Biocombustíveis (ANP) entrou em contato com a Marinha e o Ibama para acompanhar o caso.

A Secretaria de Meio-Ambiente de Cabo Frio afirmou que nenhuma mancha chegou à costa da cidade.