Assine Já
domingo, 07 de março de 2021
Região dos Lagos
26ºmax
22ºmin
Tropical
Tropical mobile
TEMPO REAL Confirmados: 27215 Óbitos: 935
Confirmados Óbitos
Araruama 6957 183
Armação dos Búzios 3258 33
Arraial do Cabo 865 38
Cabo Frio 7501 359
Iguaba Grande 2573 58
São Pedro da Aldeia 3610 130
Saquarema 2451 134
Últimas notícias sobre a COVID-19
Saúde

Hospital Geral Municipal é inaugurado neste sábado em Araruama

Unidade conta com 70 leitos no total

27 junho 2020 - 15h35Por Redação

A Prefeitura de Araruama inaugurou neste sábado (27) o Hospital Geral Municipal Jaqueline Prates.

A cerimônia foi online, transmitida ao vivo pelo Facebook da prefeitura, para evitar aglomeração por causa da pandemia do novo coronavírus.

- Desde o início do nosso governo, em 2017, já foram investidos R$ 331 milhões na Saúde Pública. E esse hospital é a garantia de que os moradores vão ter ainda mais atendimento digno e de qualidade - disse a prefeita Lívia de Chiquinho na cerimônia virtual.

O hospital conta com 70 leitos no total, sendo 10 enfermarias (3 pediátricas), 2 unidades Semi-Intensivas, uma adulto e outra pediátrica, 01 centro cirúrgico com uma RPA (recuperação pós anestésico) e 4 salas de cirurgia.

Além disso, o Hospital conta com uma maternidade voltada para o “Parto Humanizado", processo em que a ação é toda da mulher, que segue o próprio processo fisiológico. Ela é assistida o tempo todo por um médico, que só interfere se for realmente necessário para garantir a saúde da mãe e da criança.

A maternidade,dispõe de 01 centro de parto humanizado com 03 salas de PPP (pré parto, parto e pós parto) e 04 enfermarias de obstetrícia cirúrgica, com 10 leitos.

O hospital vai realizar também cirurgias eletivas, como por exemplo, as abdominais, ginecológicas e pequenas cirurgias ortopédicas. Lembrando que, nesse momento esses procedimentos estão suspensos por meio de um decreto estadual, devido à pandemia do coronavírus.

O hospital é classificado como de média e baixa complexidade, e deverá atender, preferencialmente, pacientes encaminhados pela UPA da cidade. Mas para evitar receber algum paciente que esteja com Covid-19, por enquanto a unidade não vai realizar esses atendimentos;  apenas o setor da maternidade vai funcionar nesse primeiro momento.

Uma equipe, composta por médicos do Hospital, vai avaliar a partir de quando será seguro para a unidade começar a receber pacientes gerais.

Para garantir a segurança, foram instaladas câmeras em todo o prédio, ou seja, a unidade vai ser monitorada 24 horas por dia, segundo a Prefeitura.

Descubra por que a Folha dos Lagos escreveu com credibilidade seus 30 anos de história. Assine o jornal e receba nossas edições em casa.

Assine Já*Com a assinatura, você também tem acesso à área restrita no site.