Assine Já
quinta, 09 de julho de 2020
Região dos Lagos
25ºmax
18ºmin
Mercado Tropical
Mercado Tropical Mobile
TEMPO REAL Suspeitos: 320 Confirmados: 3310 Óbitos: 194
Suspeitos: 320 Confirmados: 3310 Óbitos: 194
Suspeitos:
Confirmados:
Óbitos:
Suspeitos Confirmados Óbitos
Araruama 274 658 42
Armação dos Búzios X 266 7
Arraial do Cabo 9 83 11
Cabo Frio X 1016 62
Iguaba Grande 13 218 20
São Pedro da Aldeia 1 528 19
Saquarema 23 541 33
Últimas notícias sobre a COVID-19
Horário de verão termina à meia-noite de domingo (21)

Horário de verão termina à meia-noite de domingo (21)

Em cerca de quatro meses, economia foi de R$ 162 milhões

20 fevereiro 2016 - 13h46
Horário de verão termina à meia-noite de domingo (21)

Relógios devem ser atrasados à meia noite na virada deste sábado (20) para domingo (21)

 

Para quem aprecia ou não algumas horas a mais de dia claro, é preciso ficar atento: o horário de verão 2016 termina na virada deste sábado (20) para domingo (21). Assim, à meia-noite do dia 21 os relógios devem retornar ao horário original, sendo atrasados em uma hora nos estados das regiões Sudeste, Sul e Centro-Oeste do país: Minas Gerais, Paraná, Rio de Janeiro, Rio Grande do Sul, Santa Catarina, São Paulo, Espírito Santo, Goiás, Mato Grosso e Mato Grosso do Sul, além do Distrito Federal. O horário especial começou em 2015, à meia-noite do dia 18 de outubro. Na 40ª edição do período no país a economia gerada foi de R$ 162 milhões, de acordo com o Operador Nacional do Sistema (ONS).

O anúncio foi feito na sexta-feira (19). Em outubro, a previsão de diminuição de gastos era maior (R$ 240 milhões). Outra conta feita pelo ONS é da demanda de investimentos que foi evitada com a mudança no relógio. 

"Do ponto de vista estrutural, a continuidade da aplicação do Horário de Verão representa custo evitado de investimento no sistema elétrico de R$7,7 bilhões que seriam necessários caso não utilizássemos essa medida", informou o órgão em nota.

Segundo o Ministério de Minas e Energia (MME), o horário de verão tem como objetivo principal a redução da demanda máxima do Sistema Interligado Nacional no período de pico, ou seja, quando mais pessoas, empresas e indústrias estão utilizando a energia elétrica. E isso é possível porque no intervalo de maior uso a iluminação passa a ser acionada mais tarde do que normalmente o seria, motivada pelo adiantamento do horário. 

As regras para o horário de verão estão estipuladas no decreto 6.558, de 2008, que fixa a duração da media em quatro meses. A data estipulada para o início do horário especial é sempre o terceiro domingo de outubro e o encerramento ocorre no terceiro domingo de fevereiro.

Como surgiu o horário de verão?

No Brasil, o primeiro horário de verão foi realizado entre 1931 e 1932, pelo presidente Getúlio Vargas, com duração de 5 meses. A prática vem sendo adotada sem interrupções desde 1985, com algumas diferenças nos estados que aderem à mudança, e também nos períodos de duração.

A única exceção para o decreto 6.558, de 2008, que define as regras do horário de verão atualmente, ocorre quando o terceiro domingo de fevereiro coincidir com o domingo de Carnaval. Nesse caso, o horário de verão termina no quarto domingo de fevereiro.

A ideia de adiantar a hora oficial em períodos de verão foi lançada em 1784 por Benjamim Franklin, político e inventor americano. O primeiro país a adotar oficialmente o horário de verão foi a Alemanha, em 1916, durante a Primeira Guerra Mundial, para economizar os gastos com carvão.