Assine Já
sábado, 19 de setembro de 2020
Região dos Lagos
31ºmax
19ºmin
Mercado Tropical
Mercado Tropical Mobile
TEMPO REAL Confirmados: 7728 Óbitos: 407
Confirmados Óbitos
Araruama 1514 100
Armação dos Búzios 468 10
Arraial do Cabo 215 13
Cabo Frio 2528 136
Iguaba Grande 640 34
São Pedro da Aldeia 1213 50
Saquarema 1150 64
Últimas notícias sobre a COVID-19
guarda parques

Guarda-parques ameaçados de extinção

Contrato dos servidores acaba no próximo dia 31 e não haverá renovação

12 abril 2017 - 09h23Por Gabriel Tinoco | Foto: Reprodução
Guarda-parques ameaçados de extinção

O sangramento causado pelos inúmeros cortes no Estado do Rio de Janeiro chegou às áreas de preservação ambiental: o Parque Estadual Costa do Sol, que abrange sete municípios da Região dos Lagos, por exemplo, ficará sem os 18 guardiões. Isso porque o governo não regulamentou a profissão guarda- parques e o contrato temporário se encerra no próximo dia 31. Os servidores serão escolhidos para trabalhar na organização social Viva Rio em outra função. 
Os integrantes do movimento  ‘S.O.S Guarda-Parques do Rio’ querem manter os principais responsáveis pela proteção das unidades na esfera pública e prometem resistência à decisão. 
– Depois de todos os conselhos e reuniões que pediram por mais fiscalização, querem acabar com os guarda-parques. Que governo surdo é esse? Não aceitarei – dispara o presidente da Associação dos Guarda-Parques, Leonardo Sandre.
O ambientalista Daniel Ribeiro, do Movimento Lagoa Limpa, vê grandes perdas para as áreas de preservação. 
– É lamentável, pois, quando o assunto é proteção ambiental, já temos um quantitativo pequeno de pessoas atuando na preservação. Se os guarda-parques deixarem de existir, iremos perder o pouco que se tem e jogar todo o dinheiro público utilizado na capacitação desses profissionais fora. Sem contar que, em períodos de seca, onde temos muitos incêndios, os guarda-parques atuam onde os bombeiros não conseguem chegar – afirma. 
Quem também sai em defesa da categoria é o deputado estadual Janio Mendes (PDT), que articula com outros parlamentares a manutenção da profissão. O deputado Flávio Serafini (PSOL) convocará audiência pública para discutir o tema. Já o parlamentar Carlos Minc (sem partido) propôs projeto de lei para regulamentação dos guarda-parques. 

*Confira matéria completa na edição desta quarta (12) da Folha dos Lagos.