Assine Já
sexta, 23 de outubro de 2020
Região dos Lagos
27ºmax
16ºmin
Mercado Tropical
Mercado Tropical Mobile
TEMPO REAL Confirmados: 9419 Óbitos: 486
Confirmados Óbitos
Araruama 1914 111
Armação dos Búzios 582 10
Arraial do Cabo 298 15
Cabo Frio 3084 168
Iguaba Grande 826 38
São Pedro da Aldeia 1456 71
Saquarema 1259 73
Últimas notícias sobre a COVID-19
greve inss

Greve do INSS completa 55 dias

Associação dos aposentados pede maior contingente de trabalhadores

01 setembro 2015 - 09h25

 A Associação dos Aposentados de Cabo Frio pede que os grevistas mantenham um contingente suficiente de trabalhadores nas repartições a fim de evitar os inúmeros transtornos ao público. A paralisação, que já dura 54 dias, tem dificultado as solicitações de aposentadoria ou benefícios na cidade. A agência de Cabo Frio decretou funcionamento parcial no dia 9 de julho.

De acordo com o vice-presidente da Associação dos Aposentados de Cabo Frio, a greve é um direito de qualquer trabalhador, mas os servidores públicos precisam manter uma condição de atendimento que não prejudique a população.

– Toda greve tem uma razão de ser. Os servidores estão no direito deles, mas muita gente está sendo prejudicada. A paralisação traz uma série de transtornos para quem depende dos serviços preliminares como entrada de documentos ou solicitações de aposentadorias. A greve é um direito, mas existem regras que obrigam determinadas condições de atendimentos. O INSS é um serviço público como outro qualquer. Por exemplo, uma greve de médicos não pode paralisar totalmente a saúde pública, porque vai gerar transtornos para a população – afirma.

Enquanto a greve não acaba, moradores reclamam da falta de atendimento em alguns serviços em Cabo Frio. O aposentado Luiz Carlos Santos, 53, tenta receber um acordo judicial há três meses na agência.

– Tento receber um dinheiro que não sai por causa da greve. A responsável por me repassar esse acordo aderiu à paralisação. A minha advogada já alertou que não posso deixar de receber.

Já a autônoma Fabiana Sueli, 41, tenta efetivar um pagamento urgentemente na repartição.

– Estou tentando pagar e não posso por causa da greve. Enquanto isso, os juros aumentam e me fazem pagar mais – diz.