Assine Já
domingo, 05 de julho de 2020
Região dos Lagos
24ºmax
15ºmin
TEMPO REAL Suspeitos: 337 Confirmados: 3024 Óbitos: 179
Suspeitos: 337 Confirmados: 3024 Óbitos: 179
Suspeitos:
Confirmados:
Óbitos:
Suspeitos Confirmados Óbitos
Araruama 272 585 40
Armação dos Búzios X 256 6
Arraial do Cabo 11 73 11
Cabo Frio X 954 58
Iguaba Grande 13 207 20
São Pedro da Aldeia 24 465 16
Saquarema 17 484 28
Últimas notícias sobre a COVID-19
Geral

Grande quantidade de peixes mortos na areia impressiona banhistas na Praia do Forte

Segundo ambientalista, causa é o descarte de espécies sem valor comercial

29 agosto 2015 - 14h57
Grande quantidade de peixes mortos na areia impressiona banhistas na Praia do Forte

Os banhistas que queriam aproveitar a manhã de sol na Praia do Forte, na altura do Lido, em Cabo Frio, neste sábado (29), tiveram uma desagradável surpresa, pois precisaram encontrar espaço à beira do mar, ou desviar, de centenas de peixes mortos, em sua maioria da espécie baiacu-bola. Além do aspecto visual ruim, os frequentadores precisaram encarar o mau cheiro exalado dos animais. Segundo o ambientalista Daniel Ribeiro, a causa do problema é o descarte inadequado dos peixes, considerados de baixo valor comercial, capturados nas redes de arrasto. Jogados ao mar, são levados pela correnteza até chegar às margens da praia.

– É preciso um trabalho de conscientização ambiental, assim como promover uma destinação a essas espécies que não possuem interesse econômico e delimitação da área para as redes de arrasto, distantes das orlas das praias. Infelizmente, a grande maioria dos pescadores não têm uma orientação do que fazer e acabam por descartar no mar essas espécies. Sem dúvida, educação é a palavra-chave – afirma Daniel Ribeiro.