Assine Já
domingo, 17 de outubro de 2021
Região dos Lagos
23ºmax
19ºmin
TEMPO REAL Confirmados: 52181 Óbitos: 2123
Confirmados Óbitos
Araruama 12321 438
Armação dos Búzios 6500 72
Arraial do Cabo 1720 92
Cabo Frio 14677 858
Iguaba Grande 5464 140
São Pedro da Aldeia 6968 288
Saquarema 4531 235
Últimas notícias sobre a COVID-19
CORTE DE DESPESAS

Governador em exercício manda suspender compras, contratações e pagamentos por dez dias

Medida faz parte de pacote de decretos de austeridade financeira para reduzir gastos do estado do Rio

31 agosto 2020 - 13h53Por Redação

O governador em exercício do Rio de Janeiro, Cláudio Castro, determinou a publicação, em edição extra do Diário Oficial desta segunda-feira (31), de três decretos de austeridade, com o objetivo de reduzir despesas e enxugar estruturas administrativas. Um deles estabelece a suspensão de compras, contratações e pagamentos por 10 dias, exceto para casos excepcionais de despesas obrigatórias. Nestes casos, serão editadas normas próprias para os pagamentos. Após esse prazo, os processos devem adotar como limite de cotação valores praticados nos últimos dois exercícios, podendo ser corrigidos pelo IPCA.

O texto obriga o uso de Atas de Registro de Preços vigentes do Estado do Rio do Jan

eiro e/ou Federal e/ou Poder Judiciário, caso o valor seja mais vantajoso, a fim de evitar contratações emergenciais. A pesquisa sobre atas vigentes deve ser realizada previamente pela Secretaria do Planejamento. Os pagamentos estão suspensos por 10 dias (salvo os casos excepcionais de despesas obrigatórias), quando serão editadas normas próprias para os processos de pagamento.

O segundo decreto institui o Comitê de Programação das Despesas Públicas do Estado do Rio de Janeiro, presidido pelo governador e formado pelos secretários de Fazenda, Casa Civil e Planejamento e pelo procurador-geral do estado. O colegiado vai deliberar sobre o ordenamento de empenhos, novas contratações, celebrações de convênios e quitações de 'Restos a Pagar' e de despesas de exercícios anteriores com valores iguais ou superiores a R$ 1,8 milhão.

O comitê terá a atribuição de se manifestar previamente sobre licitações e compra ou locação de imóveis, além de emitir recomendações aos órgãos estaduais para racionalizar despesas e aprimorar a qualidade das contratações públicas.  

O último decreto, que trata do pagamento de restos a pagar e despesas de exercícios anteriores, estabelece desconto mínimo de 30%, com prioridade conforme data de proposta de desconto do credor. Descontos acima de 50% terão prioridade sobre todos os demais. Todos os órgãos deverão enviar a ordem em que os pagamentos devem ser feitos para publicação em Diário Oficial. Todos os pagamentos efetuados também serão publicados no D.O.

Preocupação com renovação do Regime de Recuperação Fiscal 
 
Na manhã desta segunda-feira (31), o governador em exercício, Cláudio Castro, fez a primeira reunião com o secretariado, o qual determinou metas a serem atingidas.
 
– Vamos colocar as mãos nos vespeiros do Estado e acabar com pequenos feudos e cartórios setoriais. É hora de observar para onde iremos e o que queremos deixar como legado – afirmou o governador em exercício.
 
O secretário de Fazenda, Guilherme Mercês, fez uma apresentação sobre a situação fiscal do Estado do Rio e falou da importância da renovação do Regime de Recuperação Fiscal (RRF).

Em sua apresentação, Guilherme Mercês mencionou os riscos de não ser aprovada a renovação do acordo do RRF com a União, que vence no próximo sábado (5) e lembrou que o pagamento dos servidores e fornecedores pode ficar comprometido no fim de 2020. A União, por sua vez, alega que o estado do Rio não cumpriu as metas fiscais nos últimos três anos, desde a adesão ao Regime, em 2017.
 
 
 
 

 

 

Descubra por que a Folha dos Lagos escreveu com credibilidade seus 30 anos de história. Assine o jornal e receba nossas edições em casa.

Assine Já*Com a assinatura, você também tem acesso à área restrita no site.