Assine Já
segunda, 21 de setembro de 2020
Região dos Lagos
22ºmax
19ºmin
Mercado Tropical
Mercado Tropical Mobile
TEMPO REAL Confirmados: 7847 Óbitos: 412
Confirmados Óbitos
Araruama 1514 100
Armação dos Búzios 473 10
Arraial do Cabo 231 13
Cabo Frio 2555 140
Iguaba Grande 640 34
São Pedro da Aldeia 1284 51
Saquarema 1150 64
Últimas notícias sobre a COVID-19
Forte

Forte São Mateus terá câmeras de segurança

Ponto histórico cabofriense ganhará monitoramento após pichações

14 junho 2017 - 08h17Por Texto: Gabriel Tinoco | Foto: Evangelos Pagalidis
Forte São Mateus  terá câmeras de segurança

Após amanhecer com picha­ções ontem, o Forte São Mateus, na Praia do Forte, em Cabo Frio, será monitorado com câmeras de segurança na semana que vem. O diretor do monumento histórico, Evangelos Pagalidis, aguarda apenas a instalação do poste – onde o aparelho será co­locado – entre o Chapelão e o Canto do Forte.

– Havia a presença da Guarda Marítima no local. Não sei o que aconteceu no governo passado que acabou. Atualmente, por falta de contingente, não tem ninguém da Guarda Marítima lá. Por isso, estamos instalando câmeras. Vai ficar mais fácil da gente monito­rar – comenta Evangelos.

Segundo Evangelos, a insta­lação de câmeras já havia sido solicitada antes dos atos de van­dalismo.

– A câmera já está pronta. Só es­peramos o poste. Essa pichação foi um acidente de percurso. Nós, com certeza, vamos pintar novamente o Forte. Só queremos esperar a ins­talação das câmeras para que não haja uma nova ação dos vândalos depois que nós pintarmos.

O diretor lembra dos esforços do governo para ressaltar a im­portância do patrimônio histórico da cidade.

– Lamento que tenham pessoas na cidade com esse espírito: o de pichar o maior monumento histó­rico de Cabo Frio. O poder públi­co vai insistir em educar esse pessoal. Quando tivermos dinheiro, haverá um processo de revitaliza­ção de toda aquela área. Também contamos com uma parceria com a Estácio de Sá, que fará uma ca­minhada histórica no próximo dia 17. O momento é importante para disseminar a História e para criar a mentalidade na cabeça do cida­dão de ter amor aos nossos ícones históricos – finaliza.