Assine Já
sábado, 04 de julho de 2020
Região dos Lagos
23ºmax
16ºmin
TEMPO REAL Suspeitos: 337 Confirmados: 3024 Óbitos: 179
Suspeitos: 337 Confirmados: 3024 Óbitos: 179
Suspeitos:
Confirmados:
Óbitos:
Suspeitos Confirmados Óbitos
Araruama 272 585 40
Armação dos Búzios X 256 6
Arraial do Cabo 11 73 11
Cabo Frio X 954 58
Iguaba Grande 13 207 20
São Pedro da Aldeia 24 465 16
Saquarema 17 484 28
Últimas notícias sobre a COVID-19
Florada de Ipês

Florada de Ipês embeleza a região

Morro do Telégrafo, Emerências e Serra da Sapiatiba estão lotadas de flores

16 agosto 2016 - 11h19Por Fernanda Carriço
Florada de Ipês embeleza a região

O Morro do Telégrafo está lotado de Ipês que constrastam com o verde da mata e encantam quem passa (Evangelos Pagalidis)

Nem mesmo os mais distraídos olhos conseguem ignorar o verde e amarelo em destaque no Morro do Telégrafo, em Cabo Frio. Aliás, não é só por lá que a natureza parece ter entrado no clima das Olimpíadas: a florada do Ipê é um espetáculo pontual, que acontece no inverno. A floração dura em média 15 dias. Declarada a ‘Flor Nacional’ em 1961 pelo então presidente Janio Quadros, o ipê amarelo é nativo da Mata Atlântica, mas pode ser encontrado em diversas regiões do Brasil. Considerado a “cor dourada” do país, é dos mais abundantes por aqui. As árvores podem atingir 30 metros.

O Parque Estadual da Costa do Sol tem ipês de diversas cores. Ipê significa ‘árvore cascuda’ em tupi e caracteriza um grupo de dez espécies de árvores com características semelhantes e cores diferentes. Brancas, amarelas, rosas, roxas, lilás. Mas as predominantes na região são branca e amarela – ambas em florada nesta época em diversos locais. Apesar de tanta exuberância, a Mata Atlântica tem poucas espécies.

– O ipê faz parte do bioma da Mata Atlântica e a supressão desse bioma é crime federal, Carriçoainda mais no Estado do Rio que tem uma taxa muito baixa. Temos muitos também na Serra de Sapiatiba. Mas as espécies estão morrendo porque estão matando o habitat natural delas – declarou o Diretor do Parque, André Cavalcanti.

E por falar em Parque, a Serra das Emerências, em Búzios, também está lotada de espécies. O Guarda-Parque Leonardo Sandre fotografou algumas.

Natureza em todo o seu esplendor (Leonardo Sandre)

– Os ipês trazem um colorido que me traz para o verdadeiro propósito de proteger o nosso meio ambiente. O amarelo da cor da nossa bandeira ao se misturar com o verde das folhagens, resulta na cor do nosso país...Em tempo de vergonha generalizada, ter uma planta que colore nossos dias é o que me dá força para continuar acreditando em mudanças para um país e um povo mais consciente com as nossas belezas naturais – declarou Leonardo.

Em Cabo Frio, a plantação de ipês vem sendo estimulada pela secretaria do Meio Ambiente. Segundo o secretário Jaílton Nogueira, ao longo de toda extensão da Avenida Joaquim Nogueira, por exemplo, foram plantadas mudas da espécie.

– Nesse programa de arborização que estamos fazendo, plantamos em média de 30 a 40 mudas por semana. Entre elas, prioridade aos ipês, visto como exemplo temos a Joaquim nogueira, plantamos toda ela de ipês no canteiro central, ainda estamos terminando. As compensações ambientais a gente coloca como ipê também, a gente fortifica isso porque o gasto de insumos, o gasto energético é muito menor quando a gente investe em plantas nativas. Branco, roxo, amarelo, a gente investe bastante porque faz parte de um paisagismo nativo diferenciado, quando floresce acontece isso - explicou Jailton.

O secretário disse ainda que os ipês são um termômetro do das estações do ano e do clima, pois a florescência às vezes acontece mais cedo por conta do aquecimento global.

– O clima com o aquecimento global dá uma modificada e essas espécies nativas refletem o que elas passam. É um trabalho de todos e seria interessante que as pessoas que gostam de plantar priorizassem as plantas nativas como o Ipê e o Pau-Brasil, são muito resistentes – finalizou.