Assine Já
sábado, 19 de setembro de 2020
Região dos Lagos
31ºmax
19ºmin
Mercado Tropical
Mercado Tropical Mobile
TEMPO REAL Confirmados: 7728 Óbitos: 407
Confirmados Óbitos
Araruama 1514 100
Armação dos Búzios 468 10
Arraial do Cabo 215 13
Cabo Frio 2528 136
Iguaba Grande 640 34
São Pedro da Aldeia 1213 50
Saquarema 1150 64
Últimas notícias sobre a COVID-19
Florada de Ipês

Florada de Ipês embeleza a região

Morro do Telégrafo, Emerências e Serra da Sapiatiba estão lotadas de flores

16 agosto 2016 - 11h19Por Fernanda Carriço
Florada de Ipês embeleza a região

O Morro do Telégrafo está lotado de Ipês que constrastam com o verde da mata e encantam quem passa (Evangelos Pagalidis)

Nem mesmo os mais distraídos olhos conseguem ignorar o verde e amarelo em destaque no Morro do Telégrafo, em Cabo Frio. Aliás, não é só por lá que a natureza parece ter entrado no clima das Olimpíadas: a florada do Ipê é um espetáculo pontual, que acontece no inverno. A floração dura em média 15 dias. Declarada a ‘Flor Nacional’ em 1961 pelo então presidente Janio Quadros, o ipê amarelo é nativo da Mata Atlântica, mas pode ser encontrado em diversas regiões do Brasil. Considerado a “cor dourada” do país, é dos mais abundantes por aqui. As árvores podem atingir 30 metros.

O Parque Estadual da Costa do Sol tem ipês de diversas cores. Ipê significa ‘árvore cascuda’ em tupi e caracteriza um grupo de dez espécies de árvores com características semelhantes e cores diferentes. Brancas, amarelas, rosas, roxas, lilás. Mas as predominantes na região são branca e amarela – ambas em florada nesta época em diversos locais. Apesar de tanta exuberância, a Mata Atlântica tem poucas espécies.

– O ipê faz parte do bioma da Mata Atlântica e a supressão desse bioma é crime federal, Carriçoainda mais no Estado do Rio que tem uma taxa muito baixa. Temos muitos também na Serra de Sapiatiba. Mas as espécies estão morrendo porque estão matando o habitat natural delas – declarou o Diretor do Parque, André Cavalcanti.

E por falar em Parque, a Serra das Emerências, em Búzios, também está lotada de espécies. O Guarda-Parque Leonardo Sandre fotografou algumas.

Natureza em todo o seu esplendor (Leonardo Sandre)

– Os ipês trazem um colorido que me traz para o verdadeiro propósito de proteger o nosso meio ambiente. O amarelo da cor da nossa bandeira ao se misturar com o verde das folhagens, resulta na cor do nosso país...Em tempo de vergonha generalizada, ter uma planta que colore nossos dias é o que me dá força para continuar acreditando em mudanças para um país e um povo mais consciente com as nossas belezas naturais – declarou Leonardo.

Em Cabo Frio, a plantação de ipês vem sendo estimulada pela secretaria do Meio Ambiente. Segundo o secretário Jaílton Nogueira, ao longo de toda extensão da Avenida Joaquim Nogueira, por exemplo, foram plantadas mudas da espécie.

– Nesse programa de arborização que estamos fazendo, plantamos em média de 30 a 40 mudas por semana. Entre elas, prioridade aos ipês, visto como exemplo temos a Joaquim nogueira, plantamos toda ela de ipês no canteiro central, ainda estamos terminando. As compensações ambientais a gente coloca como ipê também, a gente fortifica isso porque o gasto de insumos, o gasto energético é muito menor quando a gente investe em plantas nativas. Branco, roxo, amarelo, a gente investe bastante porque faz parte de um paisagismo nativo diferenciado, quando floresce acontece isso - explicou Jailton.

O secretário disse ainda que os ipês são um termômetro do das estações do ano e do clima, pois a florescência às vezes acontece mais cedo por conta do aquecimento global.

– O clima com o aquecimento global dá uma modificada e essas espécies nativas refletem o que elas passam. É um trabalho de todos e seria interessante que as pessoas que gostam de plantar priorizassem as plantas nativas como o Ipê e o Pau-Brasil, são muito resistentes – finalizou.