Assine Já
quinta, 29 de julho de 2021
Região dos Lagos
17ºmax
13ºmin
TEMPO REAL Confirmados: 46093 Óbitos: 1865
Confirmados Óbitos
Araruama 11325 353
Armação dos Búzios 5456 57
Arraial do Cabo 1564 87
Cabo Frio 12599 755
Iguaba Grande 4756 114
São Pedro da Aldeia 6144 273
Saquarema 4249 226
Últimas notícias sobre a COVID-19
DIÁLOGO

Felipe Fernandes: "O caminho é aumentar o isolamento social e a quantidade de leitos disponíveis"

Futuro secretário de Saúde de Cabo Frio fala do desafio de assumir a pasta em meio à pandemia e durante a alta temporada

29 dezembro 2020 - 17h05Por Rodrigo Branco

Aos 26 anos, Felipe Fernandes é um dos quadros mais jovens da equipe que o futuro prefeito de Cabo Frio, José Bonifácio (PDT), montou para o desafio de gerir a cidade em tempos de pandemia de Covid-19.

Psicólogo formado pela UFF e mestrando em Psicologia pela mesma instituição de ensino superior, Felipe sabe do tamanho da responsabilidade que o aguarda a partir de 1º de janeiro: uma cidade lotada, com oferta restrita de leitos e funcionalismo insatisfeito pelos atrasos salariais e pela falta de condições adequadas de trabalho.
Nessa entrevista à Folha, Felipe abre o jogo sobre os planos para enfrentar os problemas imediatos e atender uma promessa de campanha de Zé, que é botar pra trabalhar 20 novas equipes de Saúde da Família já na primeira semana.

– É preciso avançar em diversos pontos, desde a baixa a até a alta complexidade, mas identificamos a atenção primária como um dos principais problemas, porque ela afeta toda a rede.

Folha dos Lagos – A pouco mais de uma semana para assumir a pasta da Saúde, como está o processo de transição? O que já detectou de errado e que será mudado imediatamente?

Felipe Fernandes – O processo de transição está acontecendo. Tive poucos dias desde a indicação do Bonifácio até hoje, mas, desde então, estamos trabalhando incansavelmente para fazer um diagnóstico situacional da saúde do nosso município, e planejar as ações necessárias para ofertar uma melhor saúde pública para a população. É preciso avançar em diversos pontos, desde a baixa a até a alta complexidade, mas identificamos a atenção primária como um dos principais problemas, porque ela afeta toda a rede.

Folha – O setor já é difícil na alta temporada e, este ano, em plena pandemia, piorou a situação. Quais as medidas emergenciais que serão tomadas na sua gestão para amenizar a pressão na rede?

Felipe – Estamos focados em realizar três ações essenciais para o combate à pandemia: distanciamento social, a testagem da população e aumentar o número de leitos disponíveis. Assim conseguiremos assistir as pessoas que contraírem o vírus, bem como atuar na prevenção de novos casos. Precisaremos aumentar a quantidade de leitos disponíveis, testar em massa a população, higienizar os espaços de maior circulação e prestar atendimento a todos que necessitem.

Folha – Esta será sua primeira experiência numa secretaria. Como avalia essa estreia? Como está sendo a montagem da equipe? Vai aproveitar quadros atuais?

Felipe – Esperamos que a minha estreia seja a melhor possível. A situação não será fácil, mas com muito trabalho atingiremos o objetivo de dar uma qualidade de vida melhor ao cidadão cabo-friense.

Folha – Você divulgou que esteve em Niterói para conhecer a rede municipal daquele município. O que tem lá que pode ser copiado?

Felipe – Niterói tem sido uma cidade exemplo no combate ao novo coronavírus, por isso fui até o secretário de lá para conversar e aprender com quem passou de forma efetiva pela primeira grande onda de contaminação. Iremos tentar trazer para cá o que chamamos de rastreamento dos casos positivados. Ao testarmos a população, iremos cadastrar as pessoas positivadas e assim conseguiremos monitorar por telefone como está o andamento dos sintomas e do isolamento social dos que foram contaminados.

Folha – Estamos num momento de aumento de casos da Covid-19. Acha o número de leitos suficientes? Qual o plano para aumentar a oferta?

Felipe – A questão da suficiência, ou não, dos leitos, sempre depende de como a população e o poder público lidam com a pandemia. Quanto menos realizarmos o isolamento social, mais contaminações acontecerão e de mais leitos iremos precisar. O caminho é aumentar o isolamento social e buscar formas de aumentar a quantidade de leitos disponíveis para que nenhuma pessoa seja desassistida.

Folha – Estamos vendo os municípios vizinhos se mobilizando para a compra da vacina, mas até agora Cabo Frio não se manifestou. Pretendem fazer acordo com algum laboratório ou instituição? Já tem alguma conversa em andamento?

Felipe – Sobre a vacina, nós estamos conversando e estudando sobre esta possibilidade de realizarmos o mesmo movimento que as cidades vizinhas estão realizando. Ainda não posso afirmar nada. Estamos estudando todas as possibilidades.

Folha – Bonifácio anunciou que logo na primeira semana de governo vai colocar mais 20 equipes de Saúde da família para trabalhar. Isso vai se concretizar? Como isso está sendo viabilizado?

Felipe – Estamos fazendo um diagnóstico de cada Estratégia da Saúde da Família para observarmos qual a necessidade de pessoal e de estrutura para o pleno funcionamento das equipes já existentes. Estamos trabalhando para colocarmos 20 equipes em pleno funcionamento em nosso início de governo.

Folha – Qual as suas metas para o primeiro ano de gestão?

Felipe – Ainda não delineamos as metas com o prazo de um ano de gestão. Estamos focados em resolver os problemas imediatos, que são muitos.

Folha – Os servidores da Saúde estão no limite por causa dos atrasos salariais e da pressão em função da pandemia. O que vai fazer de diferente para pagar os salários em dia?

Felipe – A prioridade do governo será o pagamento do servidor. Ele é a base de todo o funcionamento público. Para isso iremos tentar realizar uma gestão técnica, com o objetivo de utilizar da melhor forma os recursos públicos, dando prioridade sempre ao servidor.

Descubra por que a Folha dos Lagos escreveu com credibilidade seus 30 anos de história. Assine o jornal e receba nossas edições em casa.

Assine Já*Com a assinatura, você também tem acesso à área restrita no site.