Assine Já
domingo, 18 de abril de 2021
Região dos Lagos
28ºmax
19ºmin
http://www.alerj.rj.gov.br/
Tropical mobile
TEMPO REAL Confirmados: 33583 Óbitos: 1249
Confirmados Óbitos
Araruama 8610 270
Armação dos Búzios 4104 54
Arraial do Cabo 1165 61
Cabo Frio 8993 441
Iguaba Grande 3308 82
São Pedro da Aldeia 4591 188
Saquarema 2812 153
Últimas notícias sobre a COVID-19
Samba

Feijoada da Folha: Samba de raiz dá o tom da festa

‘Cachorro magro’ e clássicos da música brasileira animam jubileu

05 agosto 2015 - 09h52
Feijoada da Folha: Samba de raiz dá o tom da festa

Nicia Carvalho

 

‘Conselho’, de Almir Gui­neto, ‘Ex-amor’, de Martinho da Vila e ‘Não Deixe o Samba Morrer’, da marrom Alcione são alguns dos clássicos do samba de raiz nacional que farão parte do repertório da banda Jean Bes­sa&Convidados, que se apresen­ta na Feijoada da Folha, neste sá­bado, a partir das 12h, no Costa Azul Iate Club. O evento integra as comemorações pelo jubileu de prata da Folha dos Lagos. O grupo, formado por Jean (voz e cavaquinho), Dé Santos (violão) David Martins e Ângelo Olivei­ra (percussionistas), vai contar ainda com uma canja do músico Jorginho Batuqueiro, pai de Jean.

O amor pelo samba, inclusi­ve, é herança que passou de pai para filho, há pouco mais de vinte anos, quando Jean apren­deu a tocar cavaquinho aos 13 anos. Passados pouco mais de duas décadas, e com uma frutí­fera carreira na cidade, a apre­sentação do próximo sábado tem sabor especial, segundo Jean. Após alguns desencontros, por conta de agendas, finalmente uma apresentação que há muito tempo era desejada.

– Quando fui convidado, fi­quei feliz da vida. Era desejo antigo fazer uma apresentação desse tipo, mas as agendas não combinavam. Agora é unir o útil ao agradável: um repertório que tem tudo a ver com feijoada e um público que aprecia o estilo – comemorou.

A carreira, ele conta, come­çou aos 16 com a primeira ban­da, que praticamente iniciou as apresentações de pagode na Sociedade Musical Santa Hele­na. Desde então, foram passa­gens pela escola de samba ca­bofriense Vermelho e Branco, pelos grupos Curti Samba, Curti Som, Caô e Perfil. Nestes dois últimos com trabalhos de maior visibilidade que contou com apresentação em programas de TV e lançamento de dois CDs. Em atuação mais recente com o grupo Sambatrô, tocou em São Paulo e na Zona Sul do Rio.

 

*Leia a matéria completa na edição impressa desta quarta (5)