Assine Já
quinta, 24 de junho de 2021
Região dos Lagos
23ºmax
16ºmin
Alerj2
Alerj3
TEMPO REAL Confirmados: 43614 Óbitos: 1679
Confirmados Óbitos
Araruama 10812 339
Armação dos Búzios 5233 57
Arraial do Cabo 1501 83
Cabo Frio 11637 622
Iguaba Grande 4486 107
São Pedro da Aldeia 5916 260
Saquarema 4029 211
Últimas notícias sobre a COVID-19
acidente

Família de Cabo Frio não consegue ambulância para transferência de criança acidentada

Menina de quatro anos, de alta há quatro dias, aguarda por transporte para continuar tratamento

13 agosto 2015 - 10h19

NICIA CARVALHO

A família de Fernanda Rufino Ramos, de apenas quatro anos, tenta há quatro dias uma ambulância para levar a criança para consulta no Rio de Janeiro, amanhã de manhã. A menina, que está de alta desde segunda-feira (10) do Hospital Infantil de Itapemirim, na divisa com o Espírito Santo, está com os braços e pernas engessados, além de problemas neurológicos. Ela e o irmão, de 9 anos, foram os únicos sobreviventes de um acidente, ocorrido há cerca de três semanas, e que vitimou os pais. Os quatro são cabofrienses e viajavam para Cachoeiro de Itapemirim quando sofreram o acidente.

 –Venho há dias conversando com a secretaria de Transporte que alega não ter dinheiro para pagar a diária do motorista nem para colocar combustível. Os médicos disseram que ela não pode viajar sentada, ela está pesada por causa dos gesso e da platina nos braços e nas pernas. A assistente social já entrou em contato com a secretaria, mas até agora não conseguimos nada e ela disse que a menina não pode ficar lá para não pegar uma infecção. Temos consulta agenda amanhã e não sabemos o que fazer já que a família é humilde – apelou. – apelou Maria do Socorro Nascimento, 45, madrinha da menina.

*Leia matéria completa na edição impressa da Folha de sexta (14)