Assine Já
segunda, 18 de janeiro de 2021
Região dos Lagos
30ºmax
21ºmin
Mercado Tropical
Mercado Tropical Mobile
volta às aulas

Falta de professores atrapalha início das aulas

Concursados de 2009 estariam sendo chamados fora da ordem de classificação

25 fevereiro 2015 - 10h58

O início das aulas tem sido complicado em Cabo Frio. Em algumas escolas da rede municipal, os alunos têm sido obrigados a voltar para casa por falta de professores. A raiz do problema está na convocação de 1.200 aprovados no concurso público realizado em 2009. Embora o edital tenha sido publicado pela prefeitura no último dia 11, antes do Carnaval e após determinação da Justiça, o processo de contratação temporária ainda está sendo feito, porque "alguns profissionais recusaram a vaga e ainda haverá necessidade de realizar ajustes para esses casos", segundo informou a Secretaria Municipal de Educação.

Mas, de acordo com a diretora do Sindicato Estadual dos Profissionais de Educação do Rio de Janeiro (Sepe), Denise Teixeira, o município estaria descumprindo a decisão judicial e ignorando a classificação final da seleção de seis anos atrás.

– O governo não está cumprindo a decisão judicial.  Ele chamou como quis. Tem vários professores do concurso que tiveram uma boa classificação e que até agora não foram chamados, enquanto tem gente que ficou atrás ou que nem concurso fez e já está na escola. Portanto a determinação não foi cumprida, não chamaram respeitando rigorosamente a classificação do concurso. Estou desde ontem (segunda-feira) rodando as escolas da rede e pudemos constatar a falta de professor. Ontem, fui a fórum com o advogado para despachar a petição para a juíza comunicando o descumprimento – afirmou.

 

Leia a matéria completa na edição desta quarta, 25.