Assine Já
segunda, 28 de setembro de 2020
Região dos Lagos
35ºmax
20ºmin
Mercado Tropical
Mercado Tropical Mobile
TEMPO REAL Confirmados: 8330 Óbitos: 430
Confirmados Óbitos
Araruama 1625 102
Armação dos Búzios 491 10
Arraial do Cabo 252 15
Cabo Frio 2757 145
Iguaba Grande 684 36
São Pedro da Aldeia 1341 54
Saquarema 1180 68
Últimas notícias sobre a COVID-19
PROGRAMA EM RISCO

Exoneração de coordenadores faz entidades temerem por continuidade da Bandeira Azul no Peró

Trade pede reintegração de técnicos ao Meio Ambiente para renovar certificação para 2021

14 agosto 2020 - 20h38Por Rodrigo Branco

A exoneração em massa anunciada pela Prefeitura de Cabo Frio preocupa representantes do segmento turístico com relação à continuidade da certificação da Praia do Peró no Programa Bandeira Azul para o verão de 2021. Entre os 1.240 funcionários exonerados estão dois técnicos lotados na Secretaria de Meio Ambiente, que atuam diretamente no projeto. Apesar de a renovação da certificação já ter sido aprovada pelo júri nacional do programa, empresários e integrantes da sociedade civil temem que a saída dos servidores, que atuam na coordenação local, prejudique a conclusão do processo no âmbito internacional.

Ao saber da notícia de que a coordenação local havia sido destituída, o presidente do Conselho de Desenvolvimento do Turismo da Costa do Sol (Condetur), Marco Navega, não escondeu a preocupação.

–. A Federação de Convention &Visitors Bureau do Estado do Rio de Janeiro vem respeitosamente solicitar ao Prefeito Adriano a revisão desta dispensa, pois se não tivermos esta reversão, existem sérios riscos de não termos a Bandeira Azul renovada para o próximo verão, colocando um árduo trabalho realizado pela sociedade civil organizada e pelas entidades ambientais e do turismo local, regional e estadual – disse Navega.

A pressão pela volta dos técnicos não vem apenas de fora do município. A presidenta do Cabo Frio Convention Bureau, Maria Inês Oliveiros lamentou a exoneração dos coordenadores locais do projeto Bandeira Azul.

– Fomos pegos de surpresa. Estamos pedindo ao prefeito a volta das pessoas indispensáveis, como os coordenadores do projeto Bandeira Azul, que é importante para Cabo Frio e para a Região dos Lagos. Estamos prevendo um grande afluxo de turistas nos próximos meses e precisamos do bom funcionamento dos nossos serviços turísticos – apelou Maria Inês.

Representante do grupo Amigos do Peró, Machado Silva disse que os ambientalistas exigem o retorno imediato dos coordenadores do projeto Bandeira Azul para que o processo de certificação não seja prejudicado.

– Precisamos da renovação do certificado da cobiçada Bandeira Azul, que deve se manter hasteada e tremulando em nosso Peró. Precisamos, indubitavelmente, preservar o turismo de qualidade, tão importante para a nossa querida Cabo Frio – disse Machado Silva.

Procurado, o secretário de Meio Ambiente de Cabo Frio, Mario Flavio Moreira, não confirmou a volta dos antigos subordinados, mas afirmou que é grande a possibilidade do retorno. O titular da pasta ainda se mostrou tranquilo quanto à continuidade da Bandeira Azul no Peró. 

– Acredito que não vá influenciar na questão do Bandeira Azul, porque o Meio Ambiente é uma pasta bem enxuta e o pessoal deve ser renome ado. A gente tem pouquíssimos comissionados, a maioria é efetivo. Tenho quase certeza que o pessoal do Bandeira Azul retorna. Não posso afirmar porque não tenho essa posição. Vamos aguardar semana que vem – disse.

(*) Colaborou Paulo Roberto Araújo.

Descubra por que a Folha dos Lagos escreveu com credibilidade seus 30 anos de história. Assine o jornal e receba nossas edições em casa.

Assine Já*Com a assinatura, você também tem acesso à área restrita no site.