Assine Já
domingo, 20 de setembro de 2020
Região dos Lagos
22ºmax
18ºmin
Mercado Tropical
Mercado Tropical Mobile
TEMPO REAL Confirmados: 7728 Óbitos: 407
Confirmados Óbitos
Araruama 1514 100
Armação dos Búzios 468 10
Arraial do Cabo 215 13
Cabo Frio 2528 136
Iguaba Grande 640 34
São Pedro da Aldeia 1213 50
Saquarema 1150 64
Últimas notícias sobre a COVID-19
estudantes

Estudantes protestam por passe livre nesta quinta (11)

Ato contra possível extinção do direito está marcado para as 13 horas, na Praça Porto Rocha

11 maio 2017 - 07h54Por Rodrigo Branco I Foto: Arquivo Folha
Estudantes protestam por passe livre nesta quinta (11)

 Vinte e cinco anos após con­quistarem o direito de circular pelos ônibus sem pagar, os estu­dantes de Cabo Frio podem es­tar próximos de perdê-lo, assim como os colegas de todo o Estado. Mas para impedir o fim do passe livre, proposto pelo governo esta­dual, eles prometem resistir. Para hoje, a partir das 13 horas, por exemplo, está marcado um ato na Praça Porto Rocha, convocado por entidades estudantis.

Barrada por uma liminar con­seguida pela Defensoria Pública do Rio, a extinção da passagem gratuita prejudicaria cerca de 27 mil alunos das redes municipal e federal de ensino em todo o es­tado. Segundo Caio Sad, diretor da Federação Nacional dos Estu­dantes em Ensino Técnico (Fe­net), o objetivo da mobilização é pressionar não apenas o Governo do Estado como a empresa que detém a concessão para operar o transporte público na região.

– Essa liminar pode ser facil­mente derrubada. Além disso, eles (empresa) não deram qual­quer garantia que não vai ser cor­tado o passe livre. Eles se recu­saram a assinar qualquer acordo. Não dá para ter acordo de boca – disse Sad, sobre a primeira reunião com a Auto Viação Salinei­ra, na segunda-feira.

Por meio de nota, a Salineira informou que a crise financeira, pela qual passa o Estado do Rio de Janeiro, está afetando direta­mente o equilíbrio financeiro das empresas de ônibus, colocan­do em risco o cumprimento das folhas de pagamento, custos de manutenção das frotas, a manu­tenção e a qualidade do serviço. No texto, a empresa disse ainda que atende a cerca de 418 mil uti­lizações de gratuidades mensais, por parte dos estudantes da rede pública de ensino, sem qualquer contrapartida dos entes públicos.

Por fim, o grupo SMS, que opera a empresa, disse que está “solidário aos estudantes e per­manece, mesmo em meio às suas dificuldades, garantindo a gratuidade aos alunos das redes municipais e estadual, manten­do-se aberto ao diálogo com representantes dos movimentos estudantis na busca de uma solu­ção que atenda a todas as partes envolvidas”.