Assine Já
terça, 26 de outubro de 2021
Região dos Lagos
23ºmax
19ºmin
TEMPO REAL Confirmados: 52450 Óbitos: 2151
Confirmados Óbitos
Araruama 12382 441
Armação dos Búzios 6530 73
Arraial do Cabo 1736 93
Cabo Frio 14792 880
Iguaba Grande 5486 140
São Pedro da Aldeia 6993 289
Saquarema 4531 235
Últimas notícias sobre a COVID-19
DE OLHO NA FOLIA

Estrutura do Carnaval cai na conta dos blocos, confirma a Prefeitura de Cabo Frio

Presidente de associação garante que a folia está mantida, apesar do prejuízo

18 fevereiro 2020 - 20h12Por Rodrigo Cabral
Estrutura do Carnaval cai na conta dos blocos, confirma a Prefeitura de Cabo Frio

A prefeitura de Cabo Frio confirmou, na tarde de terça-feira (18), que a estrutura do Carnaval de rua será custeada pela Associação de Blocos e Atividades Carnavalescas (Abaccaf), na contramão do que havia sido acordado anteriormente. A notícia foi dada com exclusividade pelo site da Folha, pela manhã de terça. A definição, a poucos dias antes da folia, traz grande prejuízo aos dirigentes da festa.  

No cerne da questão está um registro de preços para contratação de estrutura para eventos realizados no município, entre eles o Carnaval de rua. A licitação, que aconteceria esta semana, foi adiada pela Secretaria de Gestão Institucional. O certame é para locação, montagem, desmontagem e operação de sistemas de som amplificado, iluminação, efeitos especiais, geradores, palcos, cercamentos, banheiros químicos e tendas. O edital causou polêmica na cidade devido a seu valor global, de R$ 14 milhões, considerado alto por profissionais que trabalham no segmento. Ele teria sido, além disso, contestado por empresários do ramo. 

O clima começou a azedar na última quinta-feira (13), quando uma reunião de emergência foi convocada para o gabinete do prefeito, Adriano Moreno (DEM). Além de Adriano, participaram do encontro o ex-superintendente de Eventos, Clóvis Barbosa, o secretário de Turismo, Paulo Cotias, e os assessores Sergio Ribamar e Antônio Carlos Vieira, o Cati. Na ocasião, chegou a ser sugerido que o Carnaval fosse cancelado. A temperatura esquentou, e nenhuma solução foi dada. Nos dias seguintes de articulações, governistas fizeram uma proposta que ainda desce quadrada pela garganta dos organizadores da festa: que a estrutura fosse totalmente custeada pelos próprios blocos. 

Seguiu-se às conversas intrincadas a notícia de cancelamento da licitação da estrutura de eventos. E aí os dirigentes da folia perderam a paciência: exigiram que a prefeitura resolvessem o que, argumentaram, deveria ter sido acertado há meses. Calcula-se que, para viabilizar sozinhos a estrutura do evento, quatro grandes blocos teriam de desembolsar R$ 15 mil, totalizando R$ 60 mil, já que os blocos menores não têm capacidade financeira para arcar com custos. Resumo da ópera, ou melhor, do samba: que vai ter festa do Momo é certo; mas este ano ficará devendo aquela ‘nota 10’ no quesito afinação entre prefeitura e os blocos de rua.

“Estamos com o Carnaval pronto”,
garante presidente de associação

Procurado pela Folha, o presidente da Associação de Blocos e Atividades Carnavalescas de Cabo Frio (Abaccaf), Joir Reis, garantiu que a Festa do Momo sai com ou sem apoio da prefeitura. Ele afirmou que não se surpreendeu com o fato.

 –  Estamos com o Carnaval de rua pronto. Estamos fazendo nossas obrigações, cumprindo com nosso dever de casa. O que vier da prefeitura é lucro. Quando se trata de poder público, há muito tempo não me pega de surpresa. Fui surpreendido em 2017 [ano em que os blocos não desfilaram]. Ficou como lição. A partir daí, tomo minhas precauções.

O posicionamento da prefeitura veio através de nota enviada pela assessoria de comunicação.

“A Prefeitura de Cabo Frio informa que cede estrutura e logística de trânsito e segurança por meio de agentes da Secretaria de Mobilidade Urbana e da Guarda Civil Municipal. Além disso, o planejamento contempla ainda o reforço nas unidades de saúde e todas as autorizações municipais necessárias para a realização do evento. A estrutura será arcada pela Associação de Blocos e Atividades Carnavalescas de Cabo Frio (Abacaff). A Prefeitura informa ainda que a licitação foi adiada para reavaliação do edital. A licitação será realizada em uma nova data a ser marcada”, diz a nota.

Já a secretaria de Turismo, também através de nota, afirmou que ,“com o cancelamento da licitação das estruturas, a Superintendência de Eventos não teve como atender temporariamente ao plano estrutural, atuando prontamente junto aos blocos para a viabilização no âmbito privado da estrutura necessária à organização plena, o que já está adiantado em face da emergência”. 

“É importante frisar que todo o apoio de atendimento ao turista, segurança, fiscalização dos autônomos e das posturas Públicas, o cuidado com a limpeza, meio ambiente e planejamento viário e saúde estão prontos e serão postos em prática”, diz a nota, prosseguindo:

“A Secretaria de Turismo esclarece que a organização do Carnaval não é atribuição exclusiva sua. Sendo um evento no âmbito da cultura, cabe a ela, assim como as demais, dar suporte ao evento. Assim é uma das secretarias que tem atuado junto aos blocos, ao lado das Secretarias de Cultura, Mobilidade Urbana, Ordem Pública, que inclui as Coordenadorias de Postura e Guarda Municipal, entre outras”.

Descubra por que a Folha dos Lagos escreveu com credibilidade seus 30 anos de história. Assine o jornal e receba nossas edições em casa.

Assine Já*Com a assinatura, você também tem acesso à área restrita no site.