Assine Já
quinta, 06 de maio de 2021
Região dos Lagos
29ºmax
16ºmin
Tropical
Tropical mobile
TEMPO REAL Confirmados: 37036 Óbitos: 1405
Confirmados Óbitos
Araruama 9482 290
Armação dos Búzios 4582 57
Arraial do Cabo 1313 69
Cabo Frio 9818 517
Iguaba Grande 3712 91
São Pedro da Aldeia 5088 214
Saquarema 3041 167
Últimas notícias sobre a COVID-19
Cabo Frio

Estímulo a startups tramita na Câmara

Projeto de lei que incentiva criação de empresas de tecnologia é apresentado em Cabo Frio 

28 agosto 2019 - 18h23
Estímulo a startups tramita na Câmara

A Mesa Diretora da Câmara Municipal de Cabo Frio encaminhou para a Comissão de Constituição e Justiça (CCJ), na sessão desta terça-feira, o projeto de lei Nº 220/2019, que institui o Programa de Fomento e Desenvolvimento de Empresas Inovadoras, (conhecidas como ‘startups’), chamado de “Cabo Frio Startups”. 


De autoria do vereador Aquiles Barreto (SD), a iniciativa tem como objetivo estimular o surgimento de empresas de tecnologia que possam, junto com o setor turístico, em médio e longo prazos, reduzir a dependência que Cabo Frio tem dos royalties do petróleo, gerando mais emprego e renda para a população.


De acordo com Aquiles, uma vez aprovada, a lei será posta em prática com a colaboração da Casa do Empreendedor, ligada à Secretaria de Fazenda. 

– Protocolamos esse projeto para a prefeitura dê esse suporte, para que a gente dê incentivo às startups que é um segmento que cresce muito, gerando mais emprego e tirando o pessoal mais jovem da ociosidade – comentou o vereador. 


O parlamentar também se vale de dados do Cadastro Geral de Empregados e Desempregados (Caged) para justificar a sua iniciativa. De acordo com o órgão vinculado ao Ministério da Economia, de julho de 2018 a julho deste ano, foram gerados 14.782 novos empregos em Cabo Frio, sendo 2.285 vagas somente no comércio varejista. 


Em compensação, no mesmo período, o setor demitiu 2.338 pessoas, um saldo negativo de 53 vagas em um ano. Mas, proporcionalmente, foi a construção civil quem mais demitiu neste último ano: foram 137 contratações de servente de obras contra 230 demissões no mesmo período, um saldo negativo de 67,8%.


– Esses dados, do Caged, apenas reforçam aquilo que a gente vê nas ruas da nossa cidade: um grande número de pessoas desempregadas. E quando a gente para pra pensar que a Prefeitura é uma das maiores empregadoras da cidade, é preciso ligar o alerta, principalmente porque vivemos novos tempos. Não dá, mais, pra gente ficar contando só com royalties. O momento, agora, é outro. Estamos na era da tecnologia. Cidades como Florianópolis e Recife investiram fortemente nesse segmento e hoje já colhem os frutos. Precisamos aprender com a experiência dos outros, principalmente quando essa experiência é positiva – comentou Aquiles.


Pelo projeto, considera-se startup a pessoa jurídica que atua na prestação de serviços de e-mail, hospedagem e desenvolvimento de sites e blogs; na elaboração de aplicativos e na comunicação pessoal em redes sociais, mecanismos de busca e divulgação publicitária na internet; na distribuição ou criação de software original, por meio físico ou virtual, para uso em computadores ou outros dispositivos eletrônicos móveis ou não; no desempenho de gabinetes e no desenvolvimento de outros elementos do hardware de computadores, tablets, celulares e outros dispositivos informáticos; e em atividades de pesquisa, desenvolvimento ou implementação de ideia inovadora com modelo de negócios baseado na internet e nas redes telemáticas.

A Comissão de Constituição e Justiça tem 15 dias para dar um paracer, antes que o projeto tramite nas outras esferas da Casa.

Descubra por que a Folha dos Lagos escreveu com credibilidade seus 29 anos de história. Assine o jornal e receba nossas edições na porta de casa, de terça a sábado. Ligue já: (22) 2644-4698. *Com a assinatura, você também tem acesso à área restrita no site.