Assine Já
domingo, 20 de setembro de 2020
Região dos Lagos
22ºmax
18ºmin
Mercado Tropical
Mercado Tropical Mobile
TEMPO REAL Confirmados: 7728 Óbitos: 407
Confirmados Óbitos
Araruama 1514 100
Armação dos Búzios 468 10
Arraial do Cabo 215 13
Cabo Frio 2528 136
Iguaba Grande 640 34
São Pedro da Aldeia 1213 50
Saquarema 1150 64
Últimas notícias sobre a COVID-19
especialistas

Especialistas comentam rumores sobre fim do mundo

Teorias divulgadas na internet de que o planeta acabará amanhã são rechaçadas 

22 setembro 2017 - 12h03Por Rodrigo Branco
Especialistas comentam rumores sobre fim do mundo

Ao longo dos séculos, muito já se disse ou previu sobre o fim dos tempos. A teoria da vez dá conta de que, enquanto você lê essa matéria, a Humanidade tem cerca de 24 horas de existência. Segundo o numerólogo britânico David Meade, a Terra será atingida amanhã por um planeta interestelar chamado Nibiru, ou planeta X. A tese é baseada em passagens da Bíblia e simbologias ligadas ao número 33. Em 2012, um cientista da Nasa afirmou que o a história é balela, mas ainda assim o assunto continuou a ser propagado. Com a proximidade da data marcada, a teoria voltou a ser veiculada com força. 
Para discutir a questão, a Folha procurou especialistas nas áreas científica e espiritual. Eles foram unânimes em afirmar que o planeta não está com os dias contados. Para o astrônomo Marcelo Fernandes, coordenador de Cabo Frio do Grupo Rede Rio Astronomia, a constante circulação de histórias sobre o fim do mundo são ‘absurdas’ e ‘fruto da desinformação’. O estudioso diz ainda que trata-se de uma estratégia de marketing, pois não há base científica para a previsão.
– Não existe evidência alguma da existência de um planeta com essas dimensões próximo ou entrando no sistema solar. Até porque já teríamos detectado um corpo tão grande. Essa história singular circula no meio ufológico, assim como a que diz que a Terra é plana, bem como essas postagens cataclísmicas na internet, mas sem nenhum embasamento científico – rechaçou Fernandes.
Se no campo material não há evidências que sustentem a ideia de que tudo vai pelos ares nas próximas horas, no plano espiritual, a percepção é semelhante. Algumas linhas de pensamento defendem que a data de amanhã representaria uma espécie de ‘realinhamento divino’ ou o começo de uma nova era; com espíritos de luz no lugar de almas carregadas. Mesmo assim, o presidente do Centro Espírita Trabalhadores de Jesus, Márcio Alves, garante que nada de especial acontecerá amanhã.
– Não tem nada disso (nova era). Estudamos que o futuro, no planeta, será de grande regeneração. Há tantas profecias que não se concretizaram. Muita calma nessa hora. Deus e Jesus estão no comando – comentou o líder kardecista. 
Responsável pela Casa do Mago, no Rio, o mago Ubirajara Pereira também afirmou que o apocalipse ainda vai demorar. Ele criticou a difusão de informações do tipo pela internet.
– Nada que sai na internet é para ser levado a sério. Pelo tempo que Deus levou para fazer o mundo, não seria desta forma que ele seria destruído. Nós é que vamos morrer para o mundo. Ainda há muita coisa para evoluirmos. Todo amanhã é uma nova era – filosofou.

 

Cabofrienses comentam planos para últimas horas no planeta

A reportagem foi às ruas de Cabo Frio para repercutir as profecias e teorias que circulam sobre o apocalipse previsto para amanhã. As pessoas ouvidas desacreditaram por unanimidade a tese do numerólogo britânico David Meade, mas entraram no jogo de imaginação proposto pela Folha.  A maior parte comentou que dedicaria a ficar as últimas horas de existência na companhia das pessoas queridas. Mas necessariamente na tristeza.
– Eu iria fazer uma festa. Um churrasco. Morreríamos todo mundo junto – disse a auxiliar administrativo Stefani da Silva, de 25 anos. 
A amiga dela, a subgerente comercial Laís Herculano, 28, afirma que não acredita nos astros, mas que se estivesse condenada ao fim, viajaria para ficar com a tia, que mora em Miraí (MG), que fica a mais de 6 horas de viagem de Cabo Frio. Teria que sair logo para não perder tempo na estrada.
– É verdade (risos). Mas não acredito nessas coisas não. Nem olho horóscopo – comentou.
Por sua vez, a revisora Hérica Rodrigues, 41, curtiria os momentos finais ‘cometendo excessos’.
– Estouraria o cartão de crédito e me entupiria de chocolate. Seria muito bom não ter que me preocupar com calorias – diverte-se.
Já o marido, o bancário Jorge Rodrigues, 42, foi mais comedido. Ele fez uma metáfora com o momento de crise que o país vive.
– Do jeito que o ser humano está se comportando, se o mundo acabasse seria até lucro.
A massoterapeuta Rafaela Pinheiro, 32, curtia um som enquanto relaxava em um banco na Praça Porto Rocha. Ela elegeu como trilha sonora para o seu ‘fim do mundo’ particular a música ‘Mais Uma Vez’, curiosamente, uma canção que fala de otimismo. Aquela que fala “mas é claro que o sol vai voltar amanhã...”
– As pessoas tentam adivinhar o futuro em vez de viver – critica a moça.
Já o músico Hugo Malta, 30, não titubeou ao dizer com qual música encerraria o seu último show.
– Claro que é aquela do Paulinho Moska (‘O Último Dia’). Tem tudo a ver – dispara ele, em referência à música que tem como um dos versos o título desta reportagem.