Assine Já
sábado, 25 de setembro de 2021
Região dos Lagos
23ºmax
17ºmin
TEMPO REAL Confirmados: 51256 Óbitos: 2089
Confirmados Óbitos
Araruama 12211 437
Armação dos Búzios 6305 64
Arraial do Cabo 1689 90
Cabo Frio 14244 839
Iguaba Grande 5384 138
São Pedro da Aldeia 6892 286
Saquarema 4531 235
Últimas notícias sobre a COVID-19
Cabo Frio

Espaços de lazer de Cabo Frio viram ruínas e causam insatisfação

Praças vivem abandono; situação é bem pior na periferia

01 outubro 2015 - 09h12

GABRIEL TINOCO

 

    

“A mesma praça, o mesmo banco, as mesmas flores, o mes­mo jardim”. Se Ronnie Von es­tivesse sentado num banco em Cabo Frio enquanto escrevesse a canção, a letra sairia total­mente diferente. Afinal, o que se encontra por aqui são praças em péssimo estado de manutenção.Não é incomum achar, por exem­plo, uma criança reclamando de uma quadra poliesportiva com as traves declinadas e as redes rasgadas. Passeie pela cidade e encontre as pistas da união entre má conservação e vandalismo. Bancos quebrados, brinquedos deteriorados, pichações, sujeira e até postes com risco de queda são alguns dos rastros deixados.

Parece que passou um tornado na Praça do Manoel Corrêa. As redes que contornam a quadra estão caídas no meio do cam­pinho de futebol, onde areia e grama se confundem. Pela falta de uso, o espaço se transformou num depósito de lixo – talvez para deixar bem claro que crian­ças não podem brincar ali.

Não é apenas no Manoel Cor­rêa que a falta de lazer é evi­dente. O projeto socioesportivo ‘Estrelas do Bairro’, no Morubá, no bairro Vila Nova, precisou ser interrompido por causa da areia da quadra estar infestada de bactérias. A princípio, a mu­dança foi para o campo sintético Golden Goal, ao lado da comu­nidade. Mas, por não conseguir custear o aluguel do socyete, sem recursos da Secretaria de Esporte, o idealizador Marcelo Pessanha, 46, resolveu transferir os treinos para a quadra da Vila Nova há exatos dois anos.

 

– Fiz uma parceria com o time do bairro, o Zelador. Por isso, o projeto mudou para o Vila Nova. Uma criança pegou micose por causa da sujeira na areia. É um projeto importante para a comu­nidade, já que tira as crianças da rua. A praça sofreu algumas mudanças, porque entrou uma nova presidente na Associação de Moradores do bairro. Mas ainda falta muito. A quadra está com as telas quebradas e o par­que simplesmente não funciona – lamenta.

Ao lado do campo abandona­do, está uma plaquinha que de­monstra o bom humor de quem não tem muitos motivos para sorrir: o ‘banco dos brochas’ abre uma praça esquecida pelas autoridades, mas não pelos mo­radores.

    

 

*Leia a matéria completa na edição impressa desta quinta-feira (1)