Assine Já
domingo, 27 de setembro de 2020
Região dos Lagos
31ºmax
18ºmin
Mercado Tropical
Mercado Tropical Mobile
TEMPO REAL Confirmados: 8076 Óbitos: 418
Confirmados Óbitos
Araruama 1625 102
Armação dos Búzios 483 10
Arraial do Cabo 242 15
Cabo Frio 2555 140
Iguaba Grande 671 36
São Pedro da Aldeia 1323 51
Saquarema 1177 64
Últimas notícias sobre a COVID-19
Luis Lindenberg

Escola Luis Lindenberg será reaberta em meio turno nesta quinta (22)

Segundo a direção, Educação prometeu melhorias na estrutura e na segurança

21 setembro 2016 - 09h11Por Rodrigo Branco I Foto: Reprodução
Escola Luis Lindenberg será reaberta em meio turno nesta quinta (22)

Reaberto, mas não com força total, uma vez que a greve dos funcionários da Educação continua. Apesar de não ser o cenário ideal, a escola municipal Luis Lindenberg, no Guarani, voltará a receber aulas em meio turno a partir de amanhã, depois de 12 dias apenas com expediente administrativo na secretaria.

A decisão de retomar as atividades em sala de aula aconteceu após uma reunião realizada na última quinta entre a direção do colégio e a secretária municipal de Educação, Luana Ferreira, que prometeu algumas melhorias na infraestrutura e também a recontratação de cinco dos 16 funcionários que haviam sido demitidos em julho. Entre os reintegrados, inspetores e auxiliares de serviços gerais. De acordo com o diretor da unidade, Breno Azevedo, três servidores já haviam retornado ao trabalho na escola.

– É preciso enfatizar que tomamos a decisão de suspender as aulas para garantir a segurança dos alunos e tivemos o respaldo de toda a comunidade escolar. Diante das promessas, decidimos retornar. Mesmo sem as condições essenciais, já há condições mínimas de retomar as aulas – explica o diretor.

Além da recontratação dos funcionários, outros compromissos foram firmados pela secretaria de Educação como o aumento da segurança na escola, que é frequentemente invadida e furtada, por meio da presença mais ostensiva da Guarda Municipal. Além disso, a secretária prometeu liberar parte das verbas atrasadas de manutenção, material e merenda até a próxima semana. O retorno de uma supervisora escolar, cargo de que a escola estava carente desde o começo do ano também foi confirmado.

Por fim, os serviços de limpeza de fossas e esgotos que estavam paralisados também serão retomados e, além disso, a secretaria vai estudar a viabilidade de fornecer o material para a reconstrução de um muro interno da unidade que caiu.
– Não é o ideal, mas ajuda – admite o diretor.

Por outro lado, obras estruturais foram descartadas pois, segundo a secretaria, não há verba nem tempo hábil para a abertura e conclusão de licitação. Por isso, reformas consideradas emergenciais pela direção como a do muro externo da escola, no telhado, na quadra e de levantamento do piso terão que ficar para o próximo governo.

Enquanto as melhorias não colocadas em prática, funcionários e pais de alunos farão hoje um mutirão de limpeza na escola para deixá-la em condições de receber os estudantes.

De acordo com o sindicato dos Profissionais da Educação, as escolas municipais São Cristóvão; Robinson Azevedo, no Parque Burle; Talita Hernandes Perelló e Leaquim Schuindt, ambas no Jardim Esperança, permanecem fechadas, sem condições de receber aulas.