Assine Já
sexta, 15 de janeiro de 2021
Região dos Lagos
28ºmax
21ºmin
Mercado Tropical
Mercado Tropical Mobile
sal cisne

Esclarecimento à população: demolição da escola Luis Lindenberg

29 março 2019 - 11h05
Esclarecimento à população: demolição da escola Luis Lindenberg

A Refinaria Nacional de Sal S.A. lamenta a demolição do prédio da Escola Luis Lindenberg e vem a público esclarecer:

- Em 1968, com apoio da Refinaria Nacional de Sal S.A., seus funcionários criam o Grêmio Recreativo e Cultural 1º deMaio, com o objetivo de zelar pelo seu bem-estar social de e de suas famílias;

- O Grêmio iniciou suas atividades com um curso de alfabetização para os funcionários, mas logo passou a ensinar seus filhos;

- Era o nascimento da Escola Luis Lindenberg, cujas as atividades se realizavam no refeitório da empresa;

- Do refeitório, a Escola foi transferida para uma das casas da “vila operária” – que existia dentro da área da fábrica, em Ponta do Costa;

- Em 25 de março de 1970, a Refinaria inaugura o prédio da Escola Luis Lindenberg, no bairro Guarani, em Cabo Frio;

- Durante praticamente 30 anos a Escola foi gerida e administrada pelo Grêmio Recreativo e Cultural 1º de Maio, oferecendo Ensino de 1º e 2º graus de excelente qualidade no prédio construído por e de propriedade da Refinaria Nacional de Sal;

- Em 1º de agosto de 1999, o prédio da Escola é cedido, através de Contrato de Comodato, por 20 anos, para a Administração Municipal de Cabo Frio, que assume a gestão no lugar do Grêmio;

- Durante toda a vigência do Contrato de Comodato a Refinaria continua proprietária do imóvel, porém não mais responsável por sua guarda e manutenção;

- Em 04 de julho de 2018, através do Ofício 677/GAB-SEME/2018, a Refinaria é informada, pelo sr. Secretário Municipal de Educação, que, “por determinação da Defesa Civil, a partir dessa data, o prédio da Escola Luis Lindenberg está interditado por tempo indeterminado.”;

- Em 14 de fevereiro de 2019, o Decreto Municipal nº 5.959 declara “de interesse público para fins de desapropriação”, a área da Escola;

- A desapropriação, consensual e por valor simbólico, abre caminho para a Administração Municipal desenvolver novos projetos para a área;

- Em 17 de março de 2019, inicia-se a demolição do prédio.

Fazemos votos para que a Administração Municipal tenha sucesso em seu projeto de construção de uma nova escola na área desapropriada, mantendo vivo o ideal e o propósito da Refinaria Nacional de Sal S.A. – Sal Cisne, de seus funcionários e do Grêmio Recreativo e Cultural 1º de Maio, de oferecer uma melhor oportunidade de educação e lazer à população de Cabo Frio.

Que a demolição não represente o fim da Escola Luis Lindenberg, mas o início de um novo tempo.

REFINARIA NACIONAL DE SAL S.A.

Cabo Frio, Março de 2019.