Assine Já
sábado, 19 de setembro de 2020
Região dos Lagos
31ºmax
19ºmin
Mercado Tropical
Mercado Tropical Mobile
TEMPO REAL Confirmados: 7728 Óbitos: 407
Confirmados Óbitos
Araruama 1514 100
Armação dos Búzios 468 10
Arraial do Cabo 215 13
Cabo Frio 2528 136
Iguaba Grande 640 34
São Pedro da Aldeia 1213 50
Saquarema 1150 64
Últimas notícias sobre a COVID-19
morte

Enterros causam grande comoção em Cabo Frio

Affonso Santa Rosa e Gerardo Campana foram sepultados no Cemitério Santa Izabel, no Portinho

02 abril 2016 - 10h47

Autoridades, sobretudo do Poder Legislativo, e amantes da arte se emocionaram nas despedidas de dois homens no Cemitério Santa Izabel, no Portinho, em Cabo Frio, na manhã de ontem. Os corpos do professor Affonso Santa Rosa e do artista plástico Gerardo Campana foram sepultados por volta das 11h.

Os vereadores Aquiles Barreto e Marcello Corrêa, além dos ex-parlamentares Acyr Rocha e Silas Bento, atual vice-prefeito, foram dar adeus ao amigo.
O filho de Affonso, o professor César Augusto Santa Rosa, sente muito orgulho pelo pai.

– Papai foi um expoente na cidade. Foi um professor e educador de primeira. Além disso, exerceu outras atividades como secretário e diretor da Câmara dos Vereadores. Ele era o cerne da família.

O prefeito Alair Corrêa vê o nome de Affonso escrito na história cultural de Cabo Frio.

– Affonso foi secretário no meu primeiro governo. Na época, ele fez uma revolução no Ensino Médio. Realmente foi um homem que deixou saudade e tem o nome escrito na história de Cabo Frio – comentou.

Após uma longa missa para Gerardo Campana, o uruguaio foi enterrado diante das lágrimas de familiares e amigos.

– Ele era uma pessoa muito amável. Era um comunista, ateu, resumindo, um artista em suma. Além de ser uma pessoa muito culta – disse o músico David Albuquerque.

*Confira matéria completa na edição deste fim de semana da Folha dos Lagos.