Assine Já
segunda, 21 de setembro de 2020
Região dos Lagos
22ºmax
19ºmin
Mercado Tropical
Mercado Tropical Mobile
TEMPO REAL Confirmados: 7847 Óbitos: 412
Confirmados Óbitos
Araruama 1514 100
Armação dos Búzios 473 10
Arraial do Cabo 231 13
Cabo Frio 2555 140
Iguaba Grande 640 34
São Pedro da Aldeia 1284 51
Saquarema 1150 64
Últimas notícias sobre a COVID-19
Enel

Enel diz que investiu R$ 1,7 bi na rede elétrica em dois anos

Concessionária se defende sobre apagões na região, mas municípios cobram melhorias

14 julho 2017 - 10h32Por Redação I Foto: Divulgação
Enel diz que investiu R$ 1,7 bi na rede elétrica em dois anos

Conforme publicado nesta quinta (13) pela Folha dos Lagos, a Firjan (Federação das Indústrias do Estado do Rio de Janeiro), divulgou o estudo “Retrato da Qualidade da Energia no Estado do Rio de Janeiro”, onde mostra que o fornecimento de energia elétrica no Estado do Rio piorou nos últimos cinco anos. A Região dos Lagos apresenta um índice alarmante. Em 2016, Cabo Frio, por exemplo, registrou 29 horas de falta de energia. Já os municípios de Rio das Ostras e Arraial do Cabo apontaram, respectivamente, 25h e 22h com falta de energia. Em seguida, vem Búzios com 20h sem energia.

De acordo com o estudo, em média, os municípios fluminenses ficaram 25 horas sem energia em 2016. Na comparação com 2011, o tempo de interrupção aumentou 10,2%. A média nacional é de 16 horas sem fornecimento. Os dados foram elaborados com base em indicadores da Agência Nacional de Energia Elétrica (Aneel).

Os dados não surpreendem os moradores da Região dos Lagos, mas representam uma insatisfação com o investimento feito pela concessionária de fornecimento de energia, a Enel. Segundo Radamés Muniz, vice-presidente da Federação de Convention & Visitors Bureaux do Estado do Rio, a região cresce em um ritmo acelerado e a empresa não investe no mesmo ritmo. Para ele é preciso uma ampliação da rede para atender a demanda.

– É preciso um plano de grande porte para a importância que essa região tem no estado. Somos municípios muito importantes, com um peso grande. Falta investimento e isso prejudica tudo, os negócios e a economia como um todo. O turista não vai querer vir para um lugar que falta luz toda hora – afirmou Radamés.

Em Arraial do Cabo a situação não é diferente. Na tarde de ontem, quando procurado pela equipe da Folha, o prefeito Renatinho Vianna informou que por coincidência estava reunido naquele momento na Procuradoria para tratar do assunto.

– Vamos cobrar providências da Enel. Principalmente os distritos que tem sofrido muito na alta temporada e a rede não da conta. E já está mais do que na hora deles investirem pois os contribuintes que sofrem na pele com esses desmandos da empresa – declarou Renatinho.

A assessoria de imprensa da Enel informou que a concessionária investiu R$1,7 bilhão em 2015 e 2016 nos 66 municípios atendidos pela empresa, principalmente na modernização da rede elétrica. “Os recursos já se refletem em melhorias significativas, como a redução expressiva de indicadores como a Duração Equivalente de Interrupção por Unidade Consumidora (DEC), utilizado no estudo divulgado pela Firjan. Nos últimos 18 meses (entre dezembro de 2015 e junho deste ano), a empresa reduziu o DEC em aproximadamente 28%.

A Enel tem focado seus investimentos em inovações tecnológicas, como a instalação de equipamentos para operação remota, que permitem identificar à distância e minimizar possíveis falhas de fornecimento, agilizando o serviço e reduzindo a duração da interrupção de energia. A companhia já instalou cerca de três mil equipamentos telecomandados entre o início de 2016 e o primeiro semestre deste ano, que já estão em operação nas cidades atendidas pela distribuidora”.