Assine Já
segunda, 18 de outubro de 2021
Região dos Lagos
21ºmax
18ºmin
TEMPO REAL Confirmados: 52181 Óbitos: 2123
Confirmados Óbitos
Araruama 12321 438
Armação dos Búzios 6500 72
Arraial do Cabo 1720 92
Cabo Frio 14677 858
Iguaba Grande 5464 140
São Pedro da Aldeia 6968 288
Saquarema 4531 235
Últimas notícias sobre a COVID-19
MAIS POLICIAMENTO

Encontro discute segurança e ordenamento na Praia do Peró

Moradores se encontram nesta sexta (10) com o comandante da PM e a secretária de Direitos Humanos e Segurança

08 setembro 2021 - 09h19Por Redação

Moradores do Peró, em Cabo Frio, se encontram nesta sexta-feira (10) com o comandante do 25º BPM, tenente-coronel Alex Benevenuto, e com a secretária municipal de Direitos Humanos e Segurança, Aglaia Olegário, em reunião ordinária do Conselho Comunitário de Segurança de Cabo Frio (CCS). Eles vão pedir o reforço da segurança e medidas para melhorar o ordenamento urbano na orla da praia e seu entorno. Representantes da 126ª DP (Cabo Frio) também vão participar do encontro.

Os moradores e comerciantes vão mostrar a necessidade de melhor policiamento à noite na orla e na Praça do Moinho, principais pontos de concentração de turistas; melhor controle de acesso ao bairro; volta do projeto Bike Orla (patrulhamento de bicicleta por guardas municipais); e, rondas ostensivas da Polícia Ambiental nas dunas e nas praias das Conchas e no Pontal do Peró.

-- Depois que recebeu a Bandeira Azul o Peró passou a receber turistas de várias partes do país e do exterior. Com a retomada do turismo no próximo verão, o local precisa da atenção das autoridades de segurança, das posturas na areia e do policiamento de trânsito – disse a presidente do CCS, Patrícia Cardinot.

Os moradores do Peró pedem a presença mais efetiva da PM no bairro. O 25º BPM mantém um posto na Ogiva, mas o local deixou de ser o único acesso ao Peró depois que foi pavimentada a Avenida do Contorno, que liga a Estrada do Guriri à Avenida Marlin. Segundo Cardinot, a PM e o Corpo de Bombeiros têm dado pronta resposta aos pedidos do CCS.

-- Os turistas hospedados nos hotéis temem frequentar a orla à noite por falta de policiamento. É preciso fiscalizar as motos que circulam por lá, principal as que não possuem placas. Os guardas municipais trabalham somente até 18 horas. Segundo os agentes municipais, o projeto Bike Orla está parado porque não há uniformes para os guardas fazerem o patrulhamento de bicicleta – disse um comerciante da orla do Peró.

Descubra por que a Folha dos Lagos escreveu com credibilidade seus 30 anos de história. Assine o jornal e receba nossas edições em casa.

Assine Já*Com a assinatura, você também tem acesso à área restrita no site.