Assine Já
quarta, 23 de setembro de 2020
Região dos Lagos
21ºmax
16ºmin
Mercado Tropical
Mercado Tropical Mobile
TEMPO REAL Confirmados: 7942 Óbitos: 418
Confirmados Óbitos
Araruama 1581 102
Armação dos Búzios 477 10
Arraial do Cabo 231 15
Cabo Frio 2555 140
Iguaba Grande 649 36
São Pedro da Aldeia 1284 51
Saquarema 1165 64
Últimas notícias sobre a COVID-19
Córrego Rico

Empresa recebe R$ 2 milhões da prefeitura de Cabo Frio e irrita servidores com salários atrasados

Valor foi pago à locadora de veículos Córrego Rico em março; Sepe critica 'falta de prioridade'

09 abril 2016 - 15h38Por Rodrigo Branco
Empresa recebe R$ 2 milhões da prefeitura de Cabo Frio e irrita servidores com salários atrasados

Em meio às incertezas no pagamento dos servidores públicos municipais, muitos dos quais ainda sem receber o mês de março, a empresa Córrego Rico Transporte e Construção Ltda., que aluga veículos e maquinários para a prefeitura de Cabo Frio acaba de receber mais de R$ 2 milhões da administração municipal. Os dados estão no Portal da Transparência e são referentes ao mês de março. O pagamento foi feito em quatro vezes, a primeira no dia 18, de R$ 808 mil. No dia 30, foram três lançamentos, um de R$ 1,6 milhão, uma de R$ 60 mil e outra de R$ 68 mil.

O novo pagamento à prestadora de serviço, que se viu envolta em polêmica no ano passado por diáconta de um aditivo contratual de R$ 27 milhões, negado pela prefeitura, causou indignação nos representantes do sindicato que defende os interesses dos profissionais da Educação.

– Conseguimos manter a nossa liminar sobre o pagamento até o quinto dia útil, onde o presidente do TJ de forma sublime falou da prioridade do pagamento do servidor que é verba alimentícia e não existe justificativa para o não pagamento. Porém o que vemos nesse governo é uma total falta de sensibilidade a realidade do servidor, priorizando sempre empreiteiras, construtoras, firmas terceirizadas em detrimento dos profissionais – contesta a diretora de imprensa do Sepe, Denise Teixeira.

A pedido do vereador Aquiles Barreto (SD), a Justiça chegou a dar o prazo de 72 horas para que o prefeito Alair Corrêa entregasse os documentos referentes aos contratos com a empresa, o que chegou a ser feito. O vereador não foi encontrado para comentar o novo pagamento. A possibilidade da entrada de recursos não anima Denise Teixeira.

– Creio que ficar aguardando um empréstimo que a tempos vem sendo a promessa da resolução dos nossos problemas, não é a solução de nada. A educação tem verba própria e temos um município de um orçamento de R$ 860 milhões. Nada justifica essa realidade que estamos vivendo – critica.
A Prefeitura não se pronunciou sobre o novo pagamento à Córrego Rico mas disse que a data de pagamento para os servidores ainda está sendo definida pela Secretaria de Administração.