Assine Já
domingo, 01 de agosto de 2021
Região dos Lagos
19ºmax
14ºmin
TEMPO REAL Confirmados: 46303 Óbitos: 1873
Confirmados Óbitos
Araruama 11418 357
Armação dos Búzios 5492 58
Arraial do Cabo 1574 87
Cabo Frio 12663 757
Iguaba Grande 4763 115
São Pedro da Aldeia 6144 273
Saquarema 4249 226
Últimas notícias sobre a COVID-19
RIGOR CONTRA O COVID-19

Em reunião com prefeitos, Witzel fala em prisão para quem não cumprir medidas de isolamento

Governador cobrou ação coordenada de municípios durante o período de quarentena

30 março 2020 - 21h52Por Rodrigo Branco

Em reunião com os prefeitos do estado do Rio, em videoconferência realizada nesta segunda-feira (30), o governador Wilson Witzel (PSC) falou que quem descumprir as medidas do decreto estadual, que prorrogou por 15 dias o isolamento social como combate ao novo coronavírus, poderá ser preso e responder criminalmente. O recado foi passado aos prefeitos, a quem Witzel pediu ação coordenada e unificada no sentido de fazer cumprir os pontos do decreto estadual.

A conversa surtiu efeito e municípios que encaminhavam a flexibilização das restrições voltaram atrás. Na Região dos Lagos, o prefeito de Iguaba Grande, Vantoil Martins (Cidadania) decretou estado de emergência e revogou o decreto que reabria alguns ramos comerciais, que não são tidos como essenciais. Antes mesmo da reunião com o governador, Arraial do Cabo também desistiu de permitir a reabertura do comércio em horário reduzido.

O prefeito de Arraial, Renatinho Vianna (Republicanos), deu o tom da cobrança feita por Witzel na reunião.

– Ele cobrou a manutenção de todo o protocolo, de todas as medidas de isolamento. Temos que criar esses bloqueios, intensificar essas barreiras sanitárias, intensificar essa fiscalização. É um mal necessário, são medidas drásticas, até radicais, mas extremamente necessária para preservar vidas, principalmente a dos e daqueles que tem doenças crônicas. A gente segue na luta. Desde o início, tomamos as medidas, fomos os primeiros a toma-las. Pensávamos em dar uma flexibilizada no comércio, mantendo as barreiras, mantendo o rigor.  Mas  resolvemos revogar o decreto, para radicalizar, esperar o pior passar para não ter problemas maiores na frente. Prevenir é melhor do que remediar – disse o prefeito cabista à Folha.

Mas nem tudo foi cobrança. O governador lembrou aos prefeitos que o ministro da Economia, Paulo Guedes, indicou a possibilidade de antecipar R$ 7 bilhões para o Estado do Rio de Janeiro, antecipando a receita com a outorga da Cedae.

Durante as conferências, os prefeitos apresentaram as ações que estão sendo tomadas para ampliar leitos nos municípios.  O governador pediu que organizassem as demandas por EPIs (equipamentos de proteção individual), kits de testagem e respiradores.

– Vamos nos organizar, com base neste material, para alocar os recursos nos municípios – reforçou o secretário de Saúde, Edmar Santos.

 Witzel também falou da distribuição de cestas básicas para a população mais vulnerável economicamente, que começa a ser feita esta semana na capital, na Baixada Fluminense, em São Gonçalo e Itaboraí, mas deve ser, posteriormente, estendida a outros municípios.

– Sei que há pressões de todos os lados, mas temos que ter sabedoria, paciência e persistência para buscar soluções – afirmou o governador.

Descubra por que a Folha dos Lagos escreveu com credibilidade seus 30 anos de história. Assine o jornal e receba nossas edições em casa.

Assine Já*Com a assinatura, você também tem acesso à área restrita no site.